23 de out de 2011

MINHA DISCORDIA

me desconheço
me traio
me distraio
fujo de mim
vivo
sem saber mais
o porque
de tantos porques
minha discordia
minha briga
minha razão
meu coração
me desconheço
louco
alucinado
querendo
o que já tenho
tantas coisas
correm em minhas veias
e o sangue
seco
e a dor morta
minha discordia
o que sinto
e o que quero sentir
o que posso
e o que devo
às vezes me desconheço
e desisto
mesmo antes de começar
e volto
para atrás
de mim
atrás
das sombras do meu ego
abalado
e brigo
e me firo
eu e minha discordia