23 de out de 2011

MEDO

eu tenho medo
medo de não suportar
o peso
de todas as responsabilidades
eu tenho medo
de não saber viver
de escolher
os caminhos errados
medo
de derrepente
me ver sozinha
e se me vir
tenho medo
de não ter para onde correr
e se correr
cair
e se cair
tenho medo
de não conseguir levantar
eu tenho medo
dos sonhos
que sonhei
serem apenas sonhos
tenho medo
que nada seja de verdade
que tudo seja
ilusão
um momento transitório
eu tenho medo
de acordar
e perceber
enfim
que nada era nada
apenas ilusão
eu tenho medo
de não ser mais
quem eu era
e perceber que o amor
que eu sentia
não era amor