23 de out de 2011

ENVELHECENDO

nada
não é mais
como um dia foi
estou envelhecendo
ficando
pior comigo
estou
ficando sem graça
sem sentir
a mesma alegria
nas mentiras
que pensei
ser verdades
agora
eu sei
o que é verdade
nas minhas ilusões
meus olhos
já não se enganam
com a beleza
que é falsa
meu corpo
já não quer o que é
superficial
não quero mais
nada que não valha à pena
já não tenho
a mesma vaidade
que tinha
estou envelhendo
ficando mais cruel
mais cético
nada mais
do que minha paz
ainda e sempre
necessária
não quero mais
as etiquetas
quero apenas me sentir limpo
quero apenas as verdades
que sempre me esconderam
agora eu sei
o que é ver o tempo passar
agora sei
estou envelhecendo