23 de out de 2011

DESEQUILÍBRIO

você
é o meu mal
o meu pior
o meu ponto maior
de desequilíbrio
você
é a falta de paz
o porto alagado
o barco
que afunda
em mansas águas
você
é o pesadelo
a angústia
o azedo
o mau humor
você
é a escuridão
o medo
o pavor
o pior de mim
o passado que nunca passa
as palavras
de todas as mais
amargas
você
é o doce amargo
meu ponto maior
de desequilíbrio
minha falta de paz
a minha razão morta
você é
apenas a sua verdade
a sua caridade
e o sorriso que jamais
me fez sorrir
o mal
disfarçado de anjo
minha desarmonia