1 de out de 2011

CORRO

corro
como se a vida
fosse
acabar
amanhã
tem pressa
de tudo
e correr
me incomoda
corro
apressado
querendo
chegar
e me falta tempo
tempo
para fazer
o que gosto
para beijar
a boca
da morena
me entrelaçar
em seus braços
e ali ficar
corro
pra chegar
em todos os lugares
onde devo
estar
corro atrás
das metas
dos horários
das rotinas absurdas
esqueço
que não sou rôbo
não sou máquina
corro
demais
como se não houvesse
mais tempo
para nada
corro
pra chegar
sempre