22 de out de 2011

CONFIANÇA

Amanhã
Pode ser
Que tudo seja
Diferente
Que não haja mais
Abraços
E sorrisos
Nem amor
Pode-se
Que não haja nada
Nem gotas de uma chuva
De verão
Nem abraço
De dois corações
Amanhã
Pode ser que nem
Nasça
Já não me importo
O amanhã
Não é meu
Vivo meu agora
Com certezas
E a confiança
Que amanhã tudo será igual