10 de out de 2011

CERTAS NOITES

tem certas
noites
que não sonho
com nada
que não me transporto
que fico
apenas
preso
no corpo
que me foi dado
tem certas
noites
que prefiro
não dormir
prefiro ficar
brincando
de sonhar
acordado
certas noites
liberto-me
de minhas angústias
e fico
olhando a noite
morrer
solitária
nos braços
do dia que nasce
tem
certas noites
que é melhor
ficar
deitado
sem pensar em nada