5 de out de 2011

AMANHÃ

amanhã talvez eu renasça
e minha dores
tenham partido
amanhã talvez haja sol
em mim
eu fique com mais vontade
de sentir
essa brisa que me invade
de me perder
sem que me despere
amanhã
quem sabe
as palavras já nasçam mortas
quem feriu
esteja mais distante
amanhã
pode ser que seja diferente
que haja mais sorrisos
e tardes menos quentes
que tenha água gelada
na geladeira
para que eu mate a minha sede
que amanhça
seja diferente
seja tudo mais calmo
e que as palavras
venham de modo diferente...