13 de set de 2011

VINGANÇA

ainda
que haja em mim
desejos
deixarei
teu corpo
sem meu corpo
ainda
que eu chame
de vez em quando
teu nome
não chamarei
mais
teu nome
em meus momentos
de loucura
não vingo-me
de ti
não haveria o porquê
apenas
calo a voz
que ainda insiste
apenas
seco a vontade
que no corpo
ainda existe
mesmo
que enlouqueça
toda loucura
será de todas
a menor
de todas as penas
ainda que haja
em mim
vestígios do teu eu
entrego tudo
ao tempo