4 de set de 2011

TUAS VERDADES

gosto
das tuas verdades
sempre rasgadas
gosto
do teu jeito
de falar
do teu jeito
de sentir
gosto do teu jeito
doce
e do tempero
apimentado
gosto
de ver
falando besteiras
e da tua
língua ácida
e feroz
e molhada
incandescente
gosto
de imaginar
o que poderia
ser de nós
se estivéssemos
no mesmo barco
sobre o mesmo sol
sobre o mesmo
céu
e o mesmo vento