22 de set de 2011

TEUS CAMINHOS

É claro
Que há
Desejo
Vontade de saber
Sobre ti
É claro
Que há
A vontade
Ainda que tímida
De descobrir
Teus caminhos
Mesmo que diferentes
Dos meus
É claro
Que eu queria
Beber
Contigo
Os doces
Afetos
Sem nada querer
É claro
Que me basta
Admirar-te
Sou poeta
Por excelência
Sofredor
Por convicção
Não há nada
Que inspire
Mais
Do que o amor
Do que sofrer
Por amor