13 de set de 2011

SALVEM O AMOR

salvem
o amor
deste pântano
salvem
o amor
desta escuridão
salvem
o amor
destes corpos
nus
jogados
nos abismos
salvem
o amor
das indescências
das palavras tortas
dos palavrões
da violência
salvem
o amor
desta areia movediça
que é a vida
o amor
ainda é criança
que acredita
salvem
o amor
do desleixo
do descaso
do pecado
o amor é ainda
criança sem maldade
salvem
o amor
de toda crueldade