21 de set de 2011

NOITES

A noite
Instiga
Meus instintos
Não me prendo
Me perco
Entre sonhos
E desejos
Entre o que é real
E a fantasia
A noite
Me faz
Viajar
E voar sem asas
Pelo meu mundo
De intenções
Tão minhas
Não me protejo
De mim
Não me protejo
Dos anjos
Que por instantes
Soltam minhas mãos
A noite
Me faz querer
O impossível
E deixa por instantes
O impossível
Bem perto de mim
Sinto teu cheio
Sinto teu sabor