21 de set de 2011

NÃO TENHO

Já não tenho
Mais
Desejos
Nem sonhos
A realidade
Cegou
Meus olhos
Deixou
Sem sentidos
Meu coração
Já não tenho
Pressa
Os passos
Estão lentos
A capacidade
Limitada
Já não tenho
Mais coragem
De dizer não
Já não tenho
Mais voz
Para gritar
Nem mais
Porque
Para rasgar
Meus verbos
Já não tenho mais
Asas
As minhas
Foram podadas