21 de set de 2011

CERTEZA

imagino
ainda
ouvir
tua voz
chamando
meu nome
imagino
ainda
teus braços
abertos
esperando
meus braços
ainda
imagino
teu colo nu
esperando
meu aconchego
e meu carinho
imagino
ainda
tuas portas
abrindo
tuas mãos
em minhas mãos
e tua boca
em minha boca
calando
meu sofrer
roubando
meu ar
me fazendo viver
imagino
ainda
toda loucura
que nunca ira existir