22 de set de 2011

BELEZA MORTA

Tua beleza
É beleza
Morta
És rosa
De espinhos
Apenas
Sem perfume
Sem cor
Sem terra
Tua sangue
É frio
Duvido
Que bata
Um coração
Em teu peito
E se há alguma
Emoção
Em tua vida
Em teus dias
Tua beleza
É beleza
À toa
Beleza morta
Beleza vazia
Tu não sabes
O que é poesia
Nem nunca saberás
É água fria
Rio
Sem direção
És rosa
Caída