7 de ago de 2011

O TEU CHEIRO

o teu cheiro
aos poucos
vai saindo
de mim
teu rosto
ao poucos
vai se apagando
da minha memória
tuas palavras
aos poucos
vão secando
e tudo
que era
teu vai morrendo
não tenho

de ver morrer
morrer
algo
que me fez
mal
o teu cheiro
vai evaporando
buscando
um novo
céu
que não o meu
aos poucos
vou esquecendo
de tudo
o que houve
e tuas mentiras
para sempre
sepultadas
contigo