24 de ago de 2011

NADA MAIS RESTA DE TI

nada mais
resta
de ti

teu silêncio
e tuas cinzas
e teu túmulo
aberto
nada mais
resta
de ti

teu nome
ainda
num pedaço
de papel
e as palavras
que ainda
ecoam
pela eternidade
minha raiva
já secou
meu ódio
mingou
nada mais
resta
de ti
só a tua solidão
perpetuada
é o te cabe
é o que te serve...