8 de ago de 2011

DE VOCÊ

de você
as mentiras
as verdades
escarradas
de você
tuas indescências
de você
tua inconsciência
teus medos
de você
o nojo
a repulsa
o meu pior
os livros rasgados
as poesias
apagadas
as palavras
ainda ecoando
num vazio
sem fim
de você
a piedade
o perdão
o ressentimento
o não
e o sim
o talvez
de você
a distância
e o caminho sem volta
o adeus
e o até nunca mais