10 de ago de 2011

CONVICÇÃO

esta
tua convicção
doentia
de achar
que tudo
é para você
de achar
que o mundo
se move ao seu redor
esta
tua convcção
doentia
não te deixar
ver todas
as verdades
escondidas
ficastes
para trás
largada
em teu próprio
abismo
cercada
de futilidades
que não me cabem
nem mais
me apetecem
esta tua
convicção
te cega
e te deixa
cada vez mais
sozinha
e te deixará
cada vez mais
até que perceba
que nada
mais é para você
nenhum gesto
nenhuma palavra