20 de jul de 2011

PODE IR EMBORA

pode ir embora
não há mais
de você
aqui
o que ficou
de você
foi
o amor
que sinto
por mim
o que ficou
de você
foram os arranhões
que o tempo
hei
de apagar
pode ir embora
apaga
a vela
não há mais
chama
nenhuma acesa
não precisa
voltar
já encontrei
longe de você
minha paz
minha tranquilidade
e os sete
anos de azar
acabaram
o espelho
quebrado
foi enfim varrido