3 de jul de 2011

PELAS RUAS

sempre
tive
a sensação
que eu
ia encontrar você
sabia
que sairia
do meu
sonho
e serei
palpável
e viveríamos
a história
que eu escrevi
andava
pelas ruas
olhando
cara rosto
que passava
por mim
tentava
ver os olhos
buscava
a fragrância
do perfume
que eu lhe dei
eu sabia
que sairia
das flores
dos meus pensamentos
e correria
para meus braços
eu tinha certeza
que não suspiraria
seu nome
em meus versos
quantas vezes
pelas ruas
escrevi
poesias
em folhas rasgadas
e chorei
de saudades sua
sem saber
sequer seu nome
e amei
você
em mim
livre de tudo
de todos os desamores
do amor