31 de jul de 2011

EU POSSO

eu posso
beber
veneno
e arranhar-me
com espinhos
eu posso
andar
descalço
pelas ruas
e minha alamedas
eu posso
ficar acordado
a noite
inteira
lendo
meus pensamentos
e decifrando
minhas mentiras
eu posso
brincar
de ser
quem não sou
e amar
em minhas
madrugadas
o corpo
que não tenho
posso sonhar
e dos meus sonhos
voar
até minha
realidade
eu posso
dormir
e nunca mais acordar...