8 de jul de 2011

DOR

"TODA DOR QUE DÓI
É DOR NENHUMA...
SERIA DOR APENAS,
A ALMA LASTIMOSA
E A LÁGRIMA CAÍDA NO DESTERRO...
TODA DOR
É DOR INÚTIL...
NÃO SERIA
SE A FACE CONDOÍDA
DA NÃO DOR,
SE FINGISSE
DE SOFRIDA,
AINDA QUE SOFRESSE
A LÁGRIMA FINGIDA
CAÍDA NO DESTERRO..."