13 de jul de 2011

DESPERTAR

ainda
não tive
tempo
de abrir
as janelas
não sei
se há sol
ou tempestades
não
sei se venta
ainda
não quis
começar
a viver
sem antes
versejar
os olhos ainda
presos
o corpo
ainda pesado
não abri
as janelas
deixando ainda lá
fora
do outro lado
o mundo
quero despertar
fazendo a poesia
voltar
a correr
em mim