3 de jun de 2011

ESTE TUDO

Este
vazio
que em mim
não passa
este
dor
latente
que em mim
não passa
este gosto
amargo
em minha boca
persiste
este
vendo
de perfumes
que conheço
não cessam
este
amor
estupido
não acaba
esta paixão
imbecil
me mata
estas
cartas
mal escritas
não me
deixam esquecer
estes
sustos
destas noites
tão malditas
ainda me assombram
este
eco
de tudo que
eu disse
depois
de tanto
tempo
ainda chegam
até meus ouvidos