11 de mai de 2011

NÃO MAIS

não me calo
mais
diante
da hipocrisia
não mais
.
não cruzo mais
os braços
ainda
que dolorido
por tantas guerras
não mais
.
não fico
mais na sombra
de ninguém
quero
meu sol
minha sede
não mais
.
não arrisco
mais gritar
meu silêncio
e minha dor
não quero risos
e palavras vazias
não mais
.
não aceito mais
dedos
de generais
nem que me norteiem
nem que me imponham
vontades
não mais
.
nunca mais