26 de mai de 2011

NÃO HÁ MAIS

não há
mais
paz
em meus dias
em meus dias
noites
sem fim
não há
mais
amor
em minha vida
em minha vida
apenas
as marcas
do desamor
não há
mais vida
e a vida
que restou
mataram
em uma esquina
de uma vida
qualquer
não há
mais alegria
a alegria
ficou
no carnaval
que nunca houve
nos amigos
que nunca existirão
e na solidão
das minhas roupas
sujas
não há mais
paz
a paz que havia
escorregou
entre
meus dedos