31 de mar de 2011

“Pra sempre essa noite”

O dia
Morre
Lentamente
Como
Quem
Quer ficar
Olhando
A noite vadia
Chegar
O dia
Chora
Em silêncio
E desfaz
Em cinzas
Pra sempre
Essa noite
Que não
Deixará
Vestígios
Algum
Do dia que morreu
Em silêncio
Como todas
As noites
E os dias
Que nascem mortos
Pra sempre
Essa noite
De todas as outras que virão