29 de mar de 2011

“Maluco beleza”

Já fui
Doido
Já fui maluco
Beleza
Bebia
Fumava
Curtia a natureza
Andar
Pelado
Dentro
De casa
Nadar
Na água fria
Da cachoeira
Era livre
De tudo
Andava por aí
Vivendo
A vida
Fazendo amigos
Vivendo
Sem medo
O amor que existia em mim
Já fui
Doido
Já fui
Maluco beleza
Já fui de verdade
A minha mentira de hoje