26 de mar de 2011

“Eu não embarco nessa onda”

Minha canoa
É furada
Eu não embarco
Nessa onda
Eu não sei
Nadar
Nem flutuar
Nesse espaço
De águas
Salgadas
Minha canoa
Vive
A deriva
Sem cais
Sem porto
Sem vela
Eu não embarco
Nessa onda
Não quero
Mais
Nada
Quero ficar
No meu mar
A deriva
Na minha canoa
Furada
Na minha vida
Na minha triste vida
De tantas alegrias contidas