16 de mar de 2011

Ainda
Escorrego
Às vezes
E às vezes
Ainda
Faço
Merda
E coloco em xeque
Tudo
O que faço
Ainda
Tropeço
Nessa minha
Ansiedade
Que não passa
Parece
Que ainda
Sou
Menino
Parece
Que ainda
Não aprendi
Nada
Ainda
Deslizo
Em minhas
Inconseqüências
E me arrependo
E volto
Quantas vezes for
Preciso para meu começo