25 de fev de 2011

o amanhã
será
o mesmo
de hoje
os mesmos
ventos
os sorrisos
vazios
os braços
cruzados
as mãos fechadas
o amanhã
será
o mesmo
de hoje
as preocupações
não passam
não acabam
se disfarçam
de felicidade
o amanhã
será
o mesmo
de hoje
com migalhas
espalhadas
e todos os loucos
humanos
de derramando
em busca
de nada
o amanhã
será assim
uma fantasia
louca
um sonho
que não muda
a continuação
de um hoje
que nunca passa