21 de fev de 2011

Engole-me A noite

Devora-me

Junto

Aos meus sonhos

Não deixa

Nada

Leva tudo

Com a madrugada

Nua

Engole-me

Com minhas verdades

Deixa-me

Nu

Deixa-me

Caído

Nas minhas esquinas

Deixa-me

Embriagado

Deixa-me

Morrer

Como morrem

Todos os loucos

Sozinhos

Esquecidos

Deixa-me

Na noite

Para que a noite

Engula meus sonhos