13 de fev de 2011

desnuda
devagar
teu corpo
para que
cada movimento
seu
fique
gravado
em mim
e eu possa
depois
do tempo
passado
reviver
tudo de novo
como
um filme
que nunca
acaba
desnuda
devagar
tuas vestes
derrama
em mim
teu perfume
incendeia
meu corpo
e deixa
em mim
tuas marcas
de mulher
para depois
eu possa
ainda
e para sempre
te sentir
em mim