19 de out de 2010

como pode
uma dor
incomodar tanto
assim
como pode
uma dor
castigar
tanto o corpo
a alma
deixar
o sujeito
todo caido
sem vontade
de nada
como pode
uma dor
ser mais forte
como pode
ser desse jeito
essa dor
foi você
me me fez poeta
foi você
que fez de mim
homem
que sou
porque então
esse medo
porque anda
não confias
cegamente
em mim
foi você
que me deixou
ser o que sou
foi você
inspiração
para minhas poesias
as primeiras linhas
os versos sem rima
foi você
foi você
para você
me fale de ti
me fale
dos teus sonhos
das tuas expectativas
do que espera
para tua vida
me fale de ti
com te sentes
no que oensa
e como sonha
teu amanhã
me fale de tudo
preciso saber
ainda
como anda teu eu
teu coração
tua vida
teus pensamentos
gosto
do teu sorriso
da mesma calma
sempre
gosto
do teu encanto
do teu jeito
mulher
tímida
que engana
gosto
do teu jeito
disfarçado
de ser
ninguém sabe
de verdade
quem é você
do jeito
que sempre foi
do jeito que é
e do jeito que sempre será
não há
como enjoar
da vida
que tenho com você
nossos dias
são sempre
intensos
não há nada
que me faça
triste
nem nada
que me faça chorar
pelos caminhos
que não conheço
tudo com você
é sempre intenso
tudo com você
é sempre melhor
meus dias
minhas noites
madrugadas
te quero como
sempre
te quero como
antes
te quero quente
te quero queimando
te quero mulher
como sempre
como antes
sem frescura
te beijar na rua
te amar no chão
na rede
na nossa cama
de lençois sempre brancos
te quero como
sempre
bela
intensa
fêmea
mulher
insana
amante, amada
desejo
é assim
nasce
sem mais nem menos
e morre
assim
sem mais nem menos
desejo
é coisa passageira
enche a boca
de saliva
depois a saliva
seca
azeda
desejo
é assim
fogo sem calor
luz que não ilumina
é o fim
é a morte
te amo
só sei te amar
tentei amar
outras e nesse amor
que encontrei
te encontrei
te amo
só sei te amar
tentei
fingir
fugir
e em todos os passos
tua presença
em todas
as bocas
teu hálito
em todos os corpos
teu gosto
eu te amo
só sei te amar
e ninguém mais
não há no mundo
que me roube
de você
não há no mundo
que me faça
de novo
caminhar
os mesmos passos
que já caminhei
não há no mundo
quem me ame
com o mesmo amor
com a mesma intensidade
com a mesma paixão
com o mesmo entusiasmo
não há no mundo
quem seja capaz
de me entender
como você
me amar
como você
saber de mim
como você
você é a mulher
que escolhi
para mim
para viver comigo
envelhecer comigo
me amparar
me socorrer
me ver morrer
você
é a mulher
que eu amo
que amarei sempre
a mulher
que me entende
a mulher
que sabe
tudo de mim
sabe me dar prazer
a mulher
que me realiza
e me faz
ser o homem que sou
para que chorar
não há mais
porque
tantas lágrimas
para de chorar
me abraça
não existe mais
razão
não deve haver mais
depois
de tudo
razão para esse
seu medo
absurdo
de me perder
para de chorar
me abraça
me sinta
estou aqui
onde sempre estive
onde sempre estarei
sei tudo
o que preciso saber
sobre você
sobre sua alma
sobre seus pensamentos
sobre sua vida
seus sonhos
conheço
seus medos
sei qual é
sua história
sei tudo
de você
o ar que respira
como pensa
aonde vai
sou sua respiração
sua própria vida
não há
mais razão
alguma
para que briguemos
sabes
tudo
de mim
e eu sei tudo
de ti
vivemos
há tempos
um para o outro
e mesmo
assim
as vezes
como fios
desencapados
soltamos
nossas faiscas
para que assim
depois
de tanto tempos juntos
possamos
nos sentir
livres
vivos
amando
quero
ir embora
desse lugar
aqui
sou mais um
entre tantos
aqui não posso
nem mesmo
ser eu
quero ir
para algum lugar
longe
desses números
desses nomes
dessas cercas
quero minha casa
quero minha vida
minha liberdade
o tempo
que havia
para ser eu
passou
não posso mais
ficar
a esmo
com a vida
não posso esperar
que façam tudo
por mim
nunca fizeram
minhas mangas
sempre estiveram
arregassadas
o tempo
que havia para ser
eu passou
não brinco
de amar
assim como
não brinco
de escrever
também
não brinco de viver
como não brinco
de sentir
tudo é tudo
coisa alguma
se perde
não brinco
de nada
tudo é sério
demais
risos
disfarçam
tornam
leve toda brincadeira
qual é o tempo
que me resta
diante
do tempo
que me sobra
não tenho
muito tempo
para muito
nem pouco tempo
para nada
qual é o tempo
que agora vivo
se todos os tempos
são iguais
queria mais tempos
desse tempo
que não é meu
sou livre
posso pensar
o que eu quiser
posso sentir
o que eu quiser
posso amar
quem eu quiser
mesmo
que só em pensamento
sou livre
o mais livre
de as liberdades
posso pensar
voar
através
do pensamento
sem ter asas
sem sair do lugar

13 de out de 2010

erros
me cegam
me fazem mal
erros
acabam
com meus dias
com minhas noites
com meu humor
erros
me entristecem
me fazem
querer
dormir
e não mais acordar
erros
paralisam
me matam
dilaceram meu eu
quisera
eu
houvesse poesia
apenas no amor
no calor do abraço
na força
arrebatadora
do beijo
não há
há poesia
na dor
no desamor
na solidão
que machuca
na saudade
que incomoda
quisera
eu
que houvesse poesia
em tudo
o que é belo
não há
a realidade
me machucou
me deixou triste
roubou
minha alegria
a realidade
me deixou
velho
cansado
me deixou cego
me fez calado
roubou
meus osnhos
desfez
minhas malas
sempre prontas
a realidade
tirou
de mim
a máscara que eu sempre
usava
porque
eu não posso
sair
por ai
escrevendo
cartas de amor
porque
não posso
mais entregar
para quem não conheço
poesias
soltas
ainda que rasgadas
porque
tenho que deixar
minha alma presa
porque não posso
mais sonhar
tenho ainda
tanto amor
tenho ainda
tanta vida
tanto por fazer
que tudo isso
me assusta
virei
adulto rápido demais
carreguei
cedo
demais
os fardos
dessa vida
tenho muito
que viver
ainda
muito amor
e já não sei mais
o que fazer
com todo esse amor
as vezes
me vejo
louco
as vezes
ainda
inconsequente
mesmo já sabendo
quais
consequências
dos meus atos
as vezes
que não sentir
o tempo
que passou
po mim
não posso
me calo
continuo a andar
sem olhar para trás
as vezes
enlouqueço
cabelos pretos
presos
lisos
olhos alegres
vivos
intensos
corpo delgado
esbelto
riso
alegre
jovial
que enche de graça
tudo por onde passa
faz o mundo
parar
eu aqui
parado
escrevendo
sabendo que tudo
isso
que é seu
um dia acaba
gosto
de olhar
você
mesmo que de
longe
gosto
de ver sua beleza
que me faz bem
bem demais
me faz sonhar
que ainda
posso voar
gosto
de olhar
você
ver sua beleza
gosto de imaginar
como seria
se não fosse
como é
tenho
que ficcar
onde estou
não posso mais
voltar
viver o que deixei
tenho apenas
que olhar
observar
e encher meu peito
de nortalgia
tenho que olhar
o mundo
com outros olhos
tenho que ficar
olhando
tudo passar
por mim
sem poder querer
nada além
apenas sonhando

12 de out de 2010

olhei
para minha mãos
estão ressecadas
envelhecidas
cansadas
olhei para os meus
olhos
profundos
marcados
estão exaustos
como minhas
mãos
olhei
para dentro de mim
o menino
o palhaço feliz
há muito deixou
de existir
olhei para trás
vi a longa
estrada
que já percorri
procuro
na solidão
alguém
que estenda
sua mão
procuro
no silêncio
uma voz
procuro
no espelho
meu sorriso
encontro por aí
partes de mim
encontro
as migalhas
de mim jogadas
aos pombos
procuro
sempre na solidão
no silêncio
alguém que não sei
quem é
Fernanda
meu anjo
o anjo que Deus
mandou para mim
.
Fernanda
anjo de luz
feita de luz
.
te espero
de braços abertos
para te ensinar
coisas da vida
e reaprender
a sorrir
coisa que há
muito tempo esqueci
.
Fernanda
não de luz
meu anjo de Deus
Abro
a janela
deixo o vento
invadir
o rádio
toca uma música
qualquer
tudo passa
veloz
por mim
eu e meu carro
nós dois
agora somos
um
na mesma
sintonia
na mesma
velocidade
não penso em nada
fárois acessos
ninguém nas ruas
só eu e meu carro
um amor
me basta
para que eu viva feliz
paixões
preciso
de muitas
preciso estar
apaixonado
preciso
sentir
o sangue ferver
amor
é mais sereno
é mais adulto
centrado
a paixão
enlouquecedora
preciso
de estímulos
um amor
e várias paixões
não há
porque reclamar
vivo feliz
tendo
essa felicidade
em mim
um amor
tantas paixões
depois
de anos
passei
a conhecer
os caminhos
por onde ando
sei qual
o resultado
de minhas
escolhas
e para
onde me levam
os atalhos
quase
sempre
ao fim de mim
depois
de anos
entendi
aprendi
a conhecer meu Deus
a conhecer
meu próprio demônio
a me conhecer
depois de anos
não sou velho
e também
não sou tão jovem
assim
estou no meio
da vida
não posso ousar
demais
seria absurdo
não posso
deixar para lá
seria um erro
maturidade
me fez perceber
que não posso
ter tudo o que quero
que existem
diferenças
enorme
entre amar
e querer
a maturidade
me fez ver o que
eu não via
me fez entender
o que eu não entendia
o que o amor
fez de mim
me tornou
mais sensível
vulnerável
me deixou mais forte
e mais fraco
me fez refém
me tornou escravo
o que fez o amor
por mim
me fez ir além
me ensinou a voar
me fez grande
imenso
me tornou
mais humano
mais solidário
me levou
para bem mais
perto de Deus
todos
os dias
os mesmos dias
de sempre
busco
sempre
novas razões
novos porques
e sempre
que peço
me é dado
todos os dias
tento agora viver
tudo o que posso
errar bem
menos que errei
todos os dias
vivo
os mesmos dias
de sempre
fiz tudo
o que eu tinha
que fazer
vivi tudo
o que me foi
permitido viver
amei que eu queria amar
voei mesmo
sem ter asas
arrisquei
me permiti
fiz
e faria tudo de novo
amaria ainda mais
erraria muito mais
vivi tudo
e se me fosse permitido
viverei
ainda muito mais

11 de out de 2010

você
foi
o maior
engano
a mais
triste mentira
você
foi o golpe
mais traiçoeiro
do destino
você
foi a tristeza
decepção
foi apenas
ilusão
e mesmo diante
de tudo
lhe agradeço
pelo presente
que me deu
e que nunca saberá
qual foi
ainda
não esqueci
todo o mal
que você
me fez
suas palavras
envenenadas
pelo ódio
ainda
não consegui limpar
tudo
do meu coração
e você
de tudo a pior
de todas
a mais triste
das decepções
um dia
quem sabe
eu consiga
esquecer
e limpar
de vez meu coração
sempre
me pego
pensando em você
sempre
viajo
na saudade
do amor
que senti
um dia
me vejo sorrindo
lembrando
do sorriso seu
feliz
por você ter
passado
e escrito seu nome
na minha vida
sempre
viajo
nos pensamentos
sempre
pensando em você
fecha a porta
joga a chave fora
para que eu
nunca mais
possa
entrar
fecha a porta
joga fora a chave
e todos
os meus pertences
e também
meu coração
me deixe
do lado de fora
de tudo
do lado de fora
da tua vida
um dia
hei de esquecer
um dia
que amei você
espero
todos os dias
na esquina
da vida
teu olhar
se encontrar
com o meu
peço para Deus
dar
seu coração
para mim
para que assim
eu possa
ser feliz
do lado seu
espero
todos os dias
que me veja
que me olhe
que me perceba
saio
correndo
se preciso for
voando
para lhe encontrar
onde quer
que esteja
saio
correndo
mesmo que só
me chame
em pensamento
porque penso
em você
o tempo inteiro
saio
correndo
voando
só para encontrar
os olhos seus
fico aqui
imaginando
minha boca
beijando a sua
fico aqui
imaginado
você
num abraço
para que nunca mais
fuja de mim
fico aqui
pensando
num jeito
de roubar seu coração
para trancar
você
para sempre
dentro de mim
fico
aqui
pensando em você
ainda
espero que voltes
diferente
ainda
espero que entenda
todos os porques
ainda espero
um dia qualquer
que batas
em minha porta
sem espadas
sem escudos
sem armas
ainda espero
um dia
que volte a ser
o que nunca foi
você
é linda
linda demais
tão linda
que quero
sempre te ver
todos os dias
no meu dia
você é linda
tão linda
que não sei
mais o que dizer
sempre
me encanto
quando lhe vejo
nem sei se lhe quero ter
não sou digno
de tamanha
beleza
quero apenas
ficar e olhar
e contemplar
sua beleza
seu encanto
meu encanto
escrevo
como quem ama
numa noite
quente de inverno
cheio
de paixão e desejo
escrevo
cheio de loucura
cheio de ternura
imaginando
escrever
na pele macia
de quem amo
escrevo sentindo
viva
minhas emoções
escrevo para não deixar
que todo esse
amor morra
não dá
para imaginar
verdsos
e rimas
poesia
sem o amor
de uma mulher
versos
seriam vazios
como o céu
sem estrelas
impossível imaginar
poesia
sem musas
que inspiram
sem sua graça
sem seu perfume
seria mar sem ondas
sol sem calor
amor sem valia
o mundo
só é bom
viver só vale
à pena
graças a beleza
encantadora
da mulher
o mundo
só é florido
mais leve
mais bonito
graças a beleza
graças ao perfume
da mulher
que enche tudo
de luz
e por onde passa
deixa
em tudo sua marca
não gosto
de mulher
porque conheço
mulher
e o poder que ela tem
não gosto
de mulher
porque não se fugir
do seu olhar
porque não resisto
a atentação
de amá-la
não gosto
de mulher
porque conheço
seu doce veneno
que vicia
e nunca sacia