28 de set de 2010


Te olho
Tua graça discreta
Como a lua
Nova escondida
Na escuridão da noite
Sombria
És bela
Natureza que te foi dada
Graça discreta
Beleza
Que jamais se esquece