26 de ago de 2010

TE ENCONTREI*

que bom
que te encontrei
andava
tão sem graça
tão sem vida
tão sem nada
que bom
que te vi
passar pelas ruas
de mim
te encontrei
no momento
que desistia
não havia mais nada
um mundo sem cor
uma vida
despedaçada
te encontrei
e de novo me enchi
de esperança
virei criança
me enchi de sonhos
que bom
que te encontrei
parada
ali
às margens da minha desgraça
de braços
abertos
te encontrei
e não quero mais
me perder