31 de ago de 2010

SAUDADES DO QUE UM DIA FUI*

Um dia
Fui
Menina
Andava
Sem medo
De sorrir
Jurava paixão
Para quem
Sorria para mim
E de longe
Acenava-me
Um dia
Fui
Menina
Desprovida
De encanto
De alma pura
Inocente
Não me importava
A beleza
Sempre via além
Tenho saudades
Do que um dia fui
Menina
Sem ódio
Sem malícia
Cheia de amor
Cheia de vida
Quanta saudade de mim