29 de jul de 2010

SOCORRO

vivi
pedindo
socorro
implorando
a alguém
caridade
vivi
pedindo
migalhas
resto
de sentimentos
não grito
mais meu desespero
não faço
mais coisas
erradas
já errei
demais
já cansei
de dar topadas
cansei
de me machucar
em pedras
que não eram
do meu caminho
vivi
pedindo
abraços
e sorrisos
vivi
pedindo
um olhar
socorro
não peço mais
não fico mais
rastejando
no olho mais
para o chão
enfim aprendi
a contar comigo
com mais ninguém