28 de jul de 2010

AO CAIR DA TARDE

ao cair
da tarde
o sol
fica morno
as flores
mais preguiçosas
e nem
os pássaros
cantam mais
ao cair
da tarde
a vida
se espriguiça
nos jardins
ainda
não floridos
ao cair
da tarde
os pensamentos
estão mais amenos
não tanta
pressa como havia
não mais
tanta guerra
ao cair
da tarde
só se pensa
em terminar
e ir embora
para qualquer lugar
mesmo
que esse qualquer
lugar anda
não exista
ao cair
da tarde
tudo já não tem
a mesma cor