30 de jun de 2010

CONVERTIDO

não me converti
entendi
apenas
o que é melhor
para mim
viver
da minha fé
viver
da esperança
que me cerca
não mudei
sou o mesmo
praticando
apenas
o desapego
ainda gosto
de Djavan
de Tim Maia
ainda gosto
de cultivar o amor
de sorrir
na dor
não me converti
não creio
na religião
como salvação
creio
que só o amor
pode libertar
e o amor
maior me libertou
de mim
não me converti
a nada
apenas abri
meus olhos