30 de jun de 2010

CHORE

chore
e espalhe
por aí
suas lágrimas
sejam
elas
de tristeza
de alegria
chore
no silêncio
do
quarto escuro
chore
na multidão
de uma rua
chore
quando as palavras
não conseguirem
mais dizer
o que sente
teu coração
chore
de saudade
de amor
chore
de dor
chore
e espalhe por aí
suas lágrimas
e que dela
brote
sentimentos
onde elas caírem
em corações
em terras firmes