26 de jun de 2010

CERTEZA ABSOLUTA

morrerei
eis
a verdade
absoluta
e não temo
a morte
eis
a única certeza
viverei
sem renunciar
a morte
saberei
viver
para que viva sempre
mesmo
quando a morte
abraçar
meu corpo
e fechar meus olhos
morrerei
eis
a verdade absoluta
verdade que me faz
viver intensamente
não temo
a morte
entendo-a
para que não sofra
no momento
que seus ventos
soprarem
sobre mim