28 de mai de 2010

EVIDÊNCIAS*

é evidente que
não ia dar certo
nada
entre nós
você
vem de marte
eu
de plutão
você fala
grego, espanhol e alemão
eu não falo nada
só escrevo o que penso
mal sei falar
mas sei
pedir
é evidente
que somos plenamente
diferentes
tu feita
e vestida
de sonhos
eu
amante
das noites e das estrelas
que me inspiram
somos
diferentes
cada qual montado
em seu orgulho
é evidente
não ia dar
não deu

ALUCINAÇÃO*

o que ficou
foi a sua sombra
foi o medo
de encontrar
você perambulando
feito alucinação
o que ficou
foi uma mancha
escura na pele
do lado esquerdo
do peito
foi o mal
que fez
e o desequilibrio
o que ficou
foram os momentos
que por um segundo
nos perdemos
e inventamos a paixão
e o amor
que não sentíamos
o que ficou
foi seu mal
quase não mais dito
pronunciando
foi o dia que tudo começou
e o dia que tudo terminou
pra valer

DELIRANTE*

delirante
teu beijo
em minha boca
tua boca
em minha pele
minha pele
no toque
das tuas mãos
as mãos
dedilhando
segredos
delirante
é teu corpo
despido
ouvir teus sussurros
teus gemidos
e me dar todo
para ti
delirante
é ver teu norte
sentir
teu vento
sentir tua respiração
é abraçar-te
em teus momentos
profanos
é inundar
tua alma de luz
delirante
é te amar
e sentir em mim
teu amor

PARE DE FINGIR*

pare
de fingir
assuma
a sua verdade
não fique
querendo
me iludir
não me iludo mais
pare de fingir
que a saudade
dói no peito
para de inventar
pretextos
diga que não está
nem ai
que não se importa
que não quer mais
que não vai correr atrás
fica mais bonito
combina mais
com você
pare
de fingir
assuma suas fraquezas
seus erros
peça desculpas
se precisar
volte atrás no que disse
e no que sentiu
aprenda que palavras
também ferem
mais do que armas letais
pare de fingir
cresça

DESCULPAS POSSÍVEIS*

pode parar
já conheço
todas as desculpas
possíveis
pode voltar
já andei
por todos
os caminhos seus
já conheço
seus truques
de mal amor
seus jeitos
de mal amar
pode parar
nenhuma palavra
sua me convence
nenhum gesto seu
me faz pensar
nem me faz querer
voltar
já voltei
não volto mais
já conheço
todas as desculpas
possíveis
e impossíveis
nada que é seu
me convence
nem suas verdades
muito menos suas mentiras

EU ME APAIXONO*

eu me apaixono
fácil
demais
eu gosto
fácil demais
eu sou
assim
não que eu seja
fraco
não que não domine
meus sentimentos
é que amo
amar
amo estar apaixonado
amo
querer
gostar
estar nas nuvens
eu me apaixono
por tudo aquilo
que me faz bem
por tudo
aquilo que por um instante
me dá paz
gosto
de querer
gosto de demonstrar
que gosto
sem vergonha
olho nos olhos
me entrego
e sempre volto vivo
para os braços
que me aceitam
assim
como sou

MEU OLHAR DE ONTEM*

meu olhar
de ontem
me deixou
hoje
diferente
deixei
de ser o mesmo
deixei
de falar o que falava
prestei
atenção
no que antes não prestava
meu olhar
de ontem
deixou meu ontem diferente
harmonizou
meus conflitos
me fez
olhar para os meus erros
e ver quem
eu quero ser hoje
meu olhar
de ontem
mudou
a maneira
de viver
deixei
de ser quem eu era
não quero mais
o que eu queria
ser feliz apenas um dia
meu olhar
de ontem moldou
mudou
meu jeito de hoje
olhar a vida

O QUE É MELHOR PARA MIM*

eu sei
o que é
melhor para mim
teu sorriso
e tua presença
sempre
do meu lado
é teu abraço
sempre quente
é tua voz
serena
amena
eu sei
o que é melhor
para mim
e o que quero
teu amor
enquanto houver
amor
em teu coração
teus olhos
em meus olhos
teu calor
o sabor dos teus beijos
eu sei
o que é melhor
para mim
é tua presença
teu amor
teu sorriso vivo em mim

EMOCIONALMENTE IMATURO*

sempre
me achei
centrado
seguro
sempre
me achei
dono das minhas
emoções
hoje
sei que sempre
fui
emocionalmente
imaturo
sempre fui
criança
sem ninho
sem berço
carente
pensei que sabia
e ousei
entendi
que nada sei
e que vivo
aprendendo
vivo querendo
e torcendo
para não errar
e cair
sempre me achei
dono das minhas razões
não era
era sim
emocionalmente imaturo

COMO FAZER AMOR*

é preciso
duas almas
em uma
dois corpos
vivos
na mesma
sintonia
é preciso
haver olhares
calor
é preciso
paixão
chamas acesas
meia luz
carinho
excessivo
uma dose
gostosa de pimenta
é preciso
que se quebrem
as regras
os tabus
que os corpos
estejam nus
é preciso
que as verdades
estejam expostas
e que os corpos bailem
a mesma canção
é preciso encanto
magia
sedução
é preciso
entrega
renúncia

SEGURAR MINHA MÃO*

vem
segurar
minha mão
para que eu fique
no chão com você
e não queira
mais voar por aí
vem
abraçar meu corpo
para que eu
queira ficar
cada vez mais vivo
vivendo
esse amor
que sinto
e que toma conta de mim
vem
mostrar
qual o melhor
caminho
onde há mais flores
que espinhos
onde há mais beleza
por onde
caminham almas serenas
vem segurar
minha mão
não quero mais
voar sem asas por aí
quero ficar
no seu chão
perto de você

A BELEZA DA VIDA*

está em despertar
de manhã
e respirar
está no vento
que brisa
quando as janelas
se abrem
está no cheiro
do café
a na água que cai
banhando
corpo ainda sonolento
está
na perfeição
do corpo
e não na estética perfeita
a beleza
da vida
está em poder caminhar
para qualquer lugar
está em poder pensar
e se expressar
a beleza da vida
está
na graça do sorriso
no amor
sempre sentido
e no mal
que sempre
de um jeito ou outro
acaba ressaltando o bem

O PIOR JÁ PASSOU*

o pior
já passou
e nós já
passamos
pelo pior também
e o amor
ainda está de pé
e o amor
ainda
está forte
e cada vez mais
o pior
já passou
agora vem a mansa
brisa
e a calmaria
de momentos
que parecem
eternos
o pior já passou
e nosso amor
superou todo mal
estamos
agora
fortalecidos
maduros
cheios de manhas
garras
afiadas
e se vier
que venham de novo
piores momentos

QUANDO CAMINHAR PELA RUA*

quando caminhar
pela rua
não caminhe
apenas
há um mundo inteiro
esperando
seus olhos
quando caminhar
pela rua
sorria para as flores
sorria até mesmo
para quem não conhece
faça reverência
às donzelas
cumprimente
as putas das esquinas
tenha dó
dos esquecidos
abrace
as crianças
quando caminhar
pela rua
fale a língua
dos sinais
deixe seu corpo
falar por você
quando caminhar
pela rua
nunca ande pela contra-mão
ande pela calçada
braços abertos
cabeça erguida

CADA MOMENTO AO SEU LADO*

eternizo
em minhas memórias
cada momento
ao seu lado
não vivo
mais
a fantasia
de tê-la
perto de mim
segundos
me bastam
devagar
vou
lhe trazendo
para meu mundo
para meu universo
de sonhos
não rascunho
mais seu rosto
num pedaço
de papel
deixo tatuado
em meu coração
cada momento
ao seu lado
sem pressa
vou escrevendo
nossa história
letra por letra
sem espaços

É MELHOR SOFRER*

é melhor
sofrer
por amor
do que sofrer
pela solidão fria
de não amar
é melhor sofrer
tendo alguém
para olhar
do que procurar
e não ver ninguém
é melhor sofrer
olhando para o céu
e ver estrelas
do que olhar
para o mar
e não saber nadar
todo amor
vale a pena
toda paixão
esquenta
todo olhar
sempre
encontra outro olhar
é melhor
ter razões para sofrer
do que viver
por nada
sem graça

TRAÇOS VISÍVEIS*

vejo
em seus olhos
traços
visíveis
de tristeza
e certa
melancolia
vejo
em seus dias
todos
sempre iguais
traços visíveis
de uma dor
que dói demais
e não passa
e não há o que cure
vejo em sua vida
uma estrada vazia
uma estrada
sem cercas
sem flores
sem céu
e grito seu nome
bem alto
para que acorde
para que desperte
para a vida
e para o amor
que grita alto
seu nome

MOVER CÉU E TERRA*

se eu pudesse
com certeza
moveria
céu
e terra
para trazer
você para mim
se eu
pudesse
pegaria
raios
do sol para lhe
aquecer
de noite
e a lhe daria
a lua
para fazer dela
seu lençol
se eu pudesse
recolheria
todo amor
do mundo
o colocaria em uma
cesta
e daria todo
esse amor
para você
se eu pudesse
com certeza
faria bem mais do que posso
amar eternamente e
mover o céu e a terra

A VIDA SEGUE ADIANTE*

a vida
segue adiante
não para
como o tempo
que consome
toda vida
todo tempo
a vida
segue adiante
sem sair
dos trilhos
precisa
como faca afiada
a vida
segue adiante
sem vascilos
sem intervalos
sem erros
suave
ou tormenta
a vida
é rio
que desemboca
sempre no mesmo
mar
de certezas
sem espaço
sem ecos
sem reflexos

O JARDIM LÁ FORA*

ainda
existe
no jardim
lá fora
algumas flores
da meia estação
ainda há rosas
cravos
algumas margaridas
só não tem
você
flor extinta
ainda
existe
no jardim
lá fora
alguma rara beleza
algumas folhas
soltas no chão

não tem você
para deixar tudo
ainda
mais belo
você
não é flor
de meia estação
você
está do
inverno ao verão
o jardim lá fora
ainda vive
pálido
impávido
sem você
triste
vazio
cheio de folhas
soltas no chão

27 de mai de 2010

CONTINUO CAMINHANDO*

eu
não posso parar
tenho que caminhar
tenho
que continuar
caminhando
a estrada
é longa
há pedras
demais
espinhos e flores
eu
não posso parar
cada segundo
é importante
demais
tenho que caminhar
no caminho que escolhi
conheço
as pedras
sei onde quero chegar
por isso
continuo caminhando
mesmo
com farpas
mesmo
com o solo queimando
a sola dos meus pés
não posso parar
a vida me espera
a felicidade
também

ME DEIXAR SOZINHO*

não pense
em me deixar
sozinho
ainda tenho
medo
do escuro
ainda tenho
medo
de me perder
não pense
em me fazer sentir
medo
eu não aguento
ainda choro
de desespero
ainda soluço
ainda quero o colo
de minha mãe
não pense
em me deixar sozinho
me faça um carinho
me abrace
até que o sono
chegue
e tome conta de mim
ainda
não sei
ficar sozinho
ainda tenho medo
de escuro

SEDE DE VIVER*

tenho sede
de viver
quero viver
tudo
aquilo
que eu puder
viver
tudo
da minha maneira
quero
ver o sol
nascer na praia
quero
ver a noite
chegar
sentado no alto
de uma montanha
quero renovar
minha fé
renovar
meu amor
tenho sede
da vida
que acontece
em cada respiração
em cada transpiração
tenho sede
de viver
todos os amores
que eu puder amar
todas as paixões
que puderem
me enlouquecer
tenho sede
da vida
dos amores
das paixões
e dos acasos

MINHA LOUCURA*

minha loucura
é ficar trancado
bebendo
cada palavra minha
sem ver o sol
sem olhar a lua
sem ter
ninguém por perto
instrospecto
fechado
enclausurado
cheio de escudos
cheio de espadas
minha loucura
é ficar
entre
meus sonhos
e minhas loucuras
entre
o que penso
e o que pensam
de mim
minha loucura
é ficar vendo
tudo com os olhos crus
vendo tudo
minha loucura
é ficar
com meus fantasmas
ainda vivos
dentro de mim

MEDO DE QUALQUER MUDANÇA*


resisto
tenho
medo de qualquer
mudança
não é à toa
que grito
não é à toa
que me desespero
resisto
tenho medo
de toda
e qualquer mudança
prefiro
criar raizes
ficar com as pedras
imóveis
tenho
medo do novo
do novo dia que nasce
da noite
que sempre chega
cheia
de surpresas
resisto
luto
para ficar onde estou
não gosto
de nenhum novo amor
não gosto de nada
que me faça sair
de onde estou
tenho medo
de qualquer mudança

ESCRAVOS DO LUXO*

hoje
somos
escravos
do luxo
escravos
do comodismo
da falta de tempo
hoje
somos
escravos
das nossas
inconsequências
das propagandas
que voam
dos papéis
dos ponteiros
dos nossos relógios
parados
hoje
somos
escravos
de nossas deficiências
da nossa
falta de humor
do nosso sedentarismo
hoje
somos
escravos do luxo
escravos do dinheiro
da beleza
do prazer

PELO RESTO DA VIDA*

ficaremos
juntos
pelo resto da vida
já somos
um
e não há nada
que nos separe
não há nada
que nos faça
seguir
por caminhos
diferentes
ficaremos
unidos
nesse pacto
de felicidade que fizemos
comeremos
juntos
do mesmo pão
beberemos a mesma água
usaremos
as mesmas taças
juntos
pelo resto da vida
das nossas vidas
dos dias
que vivemos
e ainda viveremos
nessa aliança
desse desejo
de sermos felizes

O AMOR NÃO RESISTIU*

o amor
morreu
o amor
não resistiu
sumiu
deixou
apenas
cicatrizes
o amor
partiu
dessa pra melhor
foi em busca
de corações
que dessem
valor
para o amor que sente
o amor
não é amor pequeno
nem para os
pobres
e podres de espíritos
o amor
não resistiu
a esses tempos
de não amor
verdadeiro
o amor
de verdade
morreu
o amor não resistiu

LUTEI PARA TER CORAGEM*

fiquei
trancado
em mim
por dias
lutei
para ter coragem
para dizer
tudo
o que eu queria
sem que as palavras
pesassem
em minhas costas
fiquei
trancado
em mim
por dias
sem saber
se falava
sem saber
se morria
lutei para ter
coragem
para sair
e dizer tudo
o que sentia
as palavras
não podiam
secar
e morrer antes
de serem cuspidas
lutei
para ter coragem
para sair de mim
e dizer
tudo o que havia
para dizer

AMBIENTE HOSTIL*

não vivo
de guerra
sou de paz
não sei viver
em ambiente hostil
não sei
viver
sem que esteja
enrolado
numa bandeira branca
não sou
de guerra
não vivo sem paz
não gosto
de tempestades
muito menos
temporais
gosto
que o vento
sopre sempre
na mesma direção
não gosto
de batalhas
quando tenho que guerrear
contra mim
não vivo
de guerra
não vivo em ambiente hostil
me retraio
encolho
não luto
só morro

BRINCADEIRAS PERVERSAS*

faça
o que quiser
diga tudo
o que pensar
só não venha
com essas suas
brincadeiras perversas
não aguento
rejeito
faça
o que bem entender
só não fique
julgando
apontando
brincando com meus defeitos
suas brincadeiras perversas
me fazem mal
machucam
me deixam sempre
sem reação
sem vontade
sem estímulo
faça
da maneira
que bem entender
suma
vente
não me machuque
com suas verdades
as verdades
são suas
não são minhas

ESCRAVO DE ALGUMA COISA*

todos
somos
escravos
de alguma coisa
todos
somos
condicionados
a viver
fechados
cada qual
em sua ilha
de desejos
e sonhos
felizes
ou não
tristes ou não
todos
somos
escravos
de alguma coisa
de um passado
de um amor
de uma lembrança
todos
somos
prisioneiros
de lembranças
e não há
nada que nos liberte
de nós

A VIDA SEGUE ADIANTE*

A vida
segue adiante
mesmo
diante
de todas as dores
mesmo
diante
dos obstáculos
a vida
segue
o seu curso
sem se alterar
sem alterar
os sonhos
e os destinos
naturais
a vida
segue adiante
mesmo com lágrimas
mesmo
que devagar
os mundos
desmoronem
a vida
é feita
de retas
de curvas sinuosas
de quedas
subidas
a vida é o que é
a vida segue
em frente
sem querer saber
de nada

EM BUSCA DE AVENTURA*

éramos
dois alucinados
em busca de aventura
queríamos
corpos
dilacerar o amor
éramos
dois loucos
andando
pelas noites
desprovidos
de tudo
de qualquer sentimento
éramos
dois
corpos
em busca de aventura
era a noite
que nos enfeitiçava
fazíamos
amor alí na calçada
conscientes
de nossas doenças
de nossas loucuras
éramos dois
loucos apaixonados
enfrentávamos
todos
e tudo
pela crença
viva do amor
que sentíamos
éramos dois
caminhando
na mesma direção
seguindo nosso vento

EM BUSCA DE EMOÇÃO*

vivi
sempre
com o gosto
de quero mais
sempre quero mais
vivi
sempre
em busca de emoção
não olhava
para os lados
nem para trás
não me arrependo
vivi
sempre
de um jeito meu
de um
jeito
que o desespero
não consegue
me cercar
vivi
sempre em busca
de emoção
algo que pusesse
fogo
em minha vida
em meu coração
vivi
o que tinha
e o que tenho
que viver
não reclamo
não me envaideço
reconheço
vivi
e vivo o dia
que o dia me dá

ÀS VEZES ISSO ACONTECE*

às vezes
acontece isso
pensamos
que é amor
e não é
pensamos
sentir dor
sem haver
dor alguma
às vezes
acontece isso
queremos
o que não temos
e depois
percebemos
que não era tudo isso
percebemos
que era vago
pensamos
sentir saudades
e nem saudades era
às vezes
isso acontece
choramos
por uma dor
que não é nossa
nos emocionamos
com coisas que nada
tem a ver
com nossa história
somos assim
ainda

NÃO ERA UM CASO*

não era um caso
não era nada
era apenas
uma brincadeira
perversa
com os sentimentos
não era amor
nem era paixão
não era nada
tanto
que acabou
secou
caiu
morreu
não houve danos
coração
não sangrou
não chorou
não sofreu
não era um caso
era apenas
um acaso
algo que pudesse
matar o tempo
não era nada demais
não havia sentimentos
emoção
não era nada
tanto que
passou
secou
caiu
morreu

A PARTIR DE AGORA*

a partir
de agora
canto
somente
as canções
que eu mesmo
escrevo
não invento
mais nada
não vivo
outras vidas
nem busco
mais amores
a partir
de agora
sou eu
no meu centro
maior
no meu ponto
máximo de equilíbrio
a partir
de agora
não ando mais
por aí nas madrugadas
fico
prostrado
na minha zona
de conforto
olhando tudo
como aguia
que voa por cima
de tudo
e só ataca
na certeza
a partir de agora
eu
serei
sempre eu

SOB SUSPEITA*

seu olhar
agora
sob suspeita
não gosto
de olhos
que não me olham
de frente
não me olhem
nos olhos
detesto
olhos
que me olham
de lado
você me olha
de lado
não me olha
nos olhos
seu olhar
agora
sob suspeita
você
agora
longe
das verdades
que me contou
já não vejo
mais o mesmo
você que eu via antes

COM QUEM DORMIMOS*

o amanhã
será
reflexo
da noite
com quem dormimos
pode ser manhã
de sol
mesmo com chuva
pode ser
apenas
mais uma manhã
de sol
pode não ser amanhã
pode ser
manhã de descobertas
manhã
de pássaros
cantando
na janela
ou manhã de tempestades
o amanhã
será
reflexo
da noite
com quem dormimos
pode ser alegre
ou triste
pode ser
que não seja nada
ou que seja amanhã
de todas as manhãs
onde o amor
sorri
e nunca mais saia
pela mesma porta que entrou

HOMEM LIVRE*

não conheço
nesse tempo todo
de vida
algum homem
que seja por inteiro livre
homem livre
de conceitos
de pré conceitos
livre de amores
de sentimentos
livre de problemas
livre de doenças
não conheço
homem
que não seja escravo
de algo
há tantas prisões
invisíveis
há tantas correntes
que prendem
sem deixar
marca alguma
não conheço
nessa minha vida
homem
que tenha liberdade
plena
homem livre de satisfações
livre de crença
livre de tudo

UM DESCONHECIDO*

não conheço
ninguém
ninguém me conhece
sou
no mundo
um desconhecido
perplexo
reflexo
do que me dão
ando sozinho
sempre
sozinho
em meio
a solidão do mundo
o mundo todo
anda só
cheio de desconforto
com pedras
no sapato
não conheço
ninguém
ninguém me conhece também
sou
mais um desconhecido
entre tantos
e já não sofro mais
por isso
aprendi a caminhar
entre corações
solitários

UMA VIDA INTENSA*

nunca gostei
de nada morno
sempre
gostei de calor
dos temperos
mais quentes
não gosto
da vida
que passa em branco
gosto
de uma vida intensa
de cores
e sabores
gosto do sal
da pimenta
do gengibre
do cury
nunca gostei de nada
que não tenha
sabor
calor
tempero
não gosto
de uma vida
sem emoção
sem sonhos
sem erros
gosto mesmo é
de uma vida intensa
cheia de dedos
de mãos
de paixões
e amores
cores
sabores

NÃO APRESSE SEUS PASSOS*

ande devagar
vislumbre
o horizonte
não apresse seus passos
a vida
passa
de qualquer maneira
ande devagar
ame muito
beba água
faça amor antes
do sol
se por e antes
do sol nascer
faça amor
a noite inteira
durante o dia
em pensamento
não apresse seus passos
ande devagar
pegue as rédeas
do seu destino
conheça quem você é
saiba quem você ama
ame muito
apaixone-se todos os dias
por tudo
aquilo que lhe faz bem
não corra
não apresse seus passos

ALEGRIA NUNCA VISTA

andei
nu pelas ruas
olhava
o mundo
enfim
com os olhos
também nus
nada mais
me assustava
e eu
já não assustava
mais ninguém
havia em mim
alegria nunca vista
andei
nu
de preconceitos
me despi
das vergonhas
e dos falsos conselhos
senti
toda emoção
de ser transparente
de estar liberto
de todos
os maus pensamentos
andei
nu pelas ruas
em mim
alegria nunca vista

EM SUA ALMA

em sua alma
vi
a mais pura
de toda as belezas
vi
a alegria
de ter
a alma vestida
de poesia
e simplicidade
em sua alma
vi
a bondade
desenhada
nos gestos mais simples
chorei
de emoção
por ter você
bem ali perto de mim
nunca vi
em ninguém
alma como a sua
nem mesmo em mim
em sua alma
descobri
o segredos
da felicidade e para
sempre
quis como você
ser para sempre feliz

DURANTE O CAMINHO

durante
o caminho
vi pedras
vi flores
vi um um céu
que nunca havia visto
durante
o caminho
pela estrada vazia
escutei minhas
vozes
ouvi minhas lágrimas
caindo no chão
percebi
que nesta vida
apesar
de todos os amores
eu estava
sozinho
eu vi tudo
que precisava
escutei
todos os meus ecos
durante
o caminho
descobri olhares
sorrisos
descobri enfim
minha vida

QUANDO VOCÊ PARTIR

ficarei aqui
o tempo
todo
esperando que você
volte
para fazer de novo
meu mundo sorrir
quando você
partir
levará o que é meu
com você
não restará
nada de mim
ficarei
sentado no tempo
esperando
que você volte
ou mande um convite
para que eu vá
até você
não quero mais
essa sensação de
perder
quando você partir
não quero
despedidas
quero que vá
em silêncio
e escute em todo
silêncio
que ouvir
meu grito de desespero
e de saudade

26 de mai de 2010

CAMINHO DIFERENTE

fui
por um caminho
diferente
daquele meu caminho
habitual
vi flores
que não conhecia
vi pássaros
que nem sabia
que existiam
vi um novo
jeito de amar
e de querer
fui
por um caminho diferente
não havia
pedras
havia
apenas um riacho
e um rancho
na beira da estrada
não tinha tanta
gente
nem tinha gente
de menos
tinha tudo
na medida certa
o tempo não corria
nem eu
fui
por um caminho
diferente
do meu
e amei
e redescobri
a mesma velha maneira de amar

O MUNDO É GRANDE

o mundo
é grande
tão grande
que as agulhas
se encontram
no palheiro
tão grande
que até os olhos
se acham
até os amores
acontecem
onde menos
se espera
o mundo
é grande
em extesão
e em possibilidades
mãos são estendidas
abraços
são dados
tantas portas
tantos caminhos
tantas pessoas
tantos credos
tantas diferenças
o mundo
é grande demais
e pequeno demais
e cheio de tantas as coisas