27 de abr de 2010

QUEM É VOCÊ

quem é você
que surge
derrepente
que acende
chama apagada
quem faz
de novo
corpo treme
sangue ferver
quem é você
que me olha
como quem nada quer
e me condena
a querer
de novo
seus olhos
em meus olhos
quem é você
mulher
tão dona de si
que me condena
a vagar
buscando
tudo aquilo
que há em você
eu não sei
onde se esconde
onde fica seu mundo
seu cais
seu porto
quem é você
que me faz andar por ai
sem rumo
gemendo
de dor
gritando seu nome
quem é você
dona de mim