8 de fev de 2010

ELEGÂNCIA

A noite
Quando o silêncio
Se faz
E os sonhos
Vem cheios
De charme
E elegância
Deixo-me
Levar
Adoro sonhar
Os sonhos
Mais impossíveis
Sinto-me
Voar
Sem medo
De acordar
Quando a noite
Se despede
Sem desculpas
Os sonhos
Deixam-me
As mais doces
Sensações
Volto devagar
Até que nasça
O dia e eu desfile
Por ai a elegância dos sonhos meus