28 de jan de 2010

CIÚME

Sou mulher
Sou feita
De nuances
O ciúme
Mora em mim
Está nas minhas
Incertezas
No meu dengo
Na minha
Natureza mais pura
Sou mulher
Insegura
Preciso
Sempre
De todo amor
Que o amor puder
Me dar
Para que não morra
Entre os martírios
E as dúvidas
Naturais
Sou mulher
Sou feita de ventos
De chuvas
E de sol
E pitadas gostosas
De ciúme