29 de jan de 2010

AMIZADE SINCERA

Aprendi
O gosto gostoso
Da verdade
Aprendi
A amar os amigos
Que fazem parte
Dos meus dias
Das minhas horas
Da minha vida
Aprendi
A entender
As diferenças
Deixei em todos
Marcas
De uma amizade sincera
Aprendi
Que não se pode
Ter medo
De sorrir
Que vale à pena
Ser feliz
Esteja a felicidade
Onde estiver
Aprendi a amar
Os meus dias
E dar a todos
Minha amizade sincera

DEIXA-ME

Deixa-me
Descobrir a beleza
Da vida
Deixa-me
Sozinha
Andar por aí
Mas não largue
Minha mão
Deixa-me
Desvendar
O mistério das noites
De insônia
Deixa-me sozinha
Mas não me abandone
Deixa-me
Beber
Das mais cristalinas
Águas
Deixa-me sentir
A liberdade dos ventos
Deixa-me
Voar nos meus sonhos
Mas ajuda-me
A deixar os pés no chão
Deixa-me
Aprender a te amar
Para sempre

VIDA

Quero da vida
Tudo o que a vida
Puder me dar
Quero os dias
De sol
E dias de chuva
Quero
Da vida
Toda a intensidade
De suas cores
Descobrir
Todas as suas
Trilhas
Rios
E mares
Se precisar chorar
Lágrimas cairão
E a vida
Me der o riso
Distribuirei
Entre os que amo
E farei com que todos
Riam o meu riso
Quero da vida
O que a vida me der
Nada demais
Apenas o que mereço

OLHOS ABRASADORES

Roubastes
Meu ar
Minha respiração
Todos os meus sentidos
E sentimentos
Teus olhos
Abrasadores
Me acolheram
Me devolveram
A paz
Me ensinastes
A ter um olhar
Como o teu
Me ensinastes a viver
E a sorrir
Todos os dias
Mesmo diantes
De dias cinzas
Roubastes de mim
Minha vida
E me destes
Sem medo
Uma vida nova
Sempre
Com amor
E com teus olhos
Abrasadores

DELICADEZA

Vou caminhando
Pelas
Estradas
Da minha vida
Vou aprendendo
A lidar
Com as pedras
Soltas
Com as folhas
Que voam soltas
Vou caminhando
Aprendendo
A controlar
Minha ansiedade
Do amanhã
Vou seguindo
Entre as delicadezas
De sorrisos
E os braços
Que nunca
Às vezes abraçam
Vou caminhando
Entre atalhos
E a sutileza
Dos passos que vou
Devagar aprendendo a dar
Vou caminhando

UNIÃO RECÍPROCA


Amo
Quando nas noites
De calor
O vento
Sopra fresco minha face
Me deixa
Feliz
Olhar
Para o lado
E encontrar meu amor
Ali vivo
Amo
Quando a noite
Sem esperar
Meu amor
Vem e me denga
E me enche de carinho
Amor verdadeiro
União para a vida toda
Amo
Ter descoberto
O melhor de mim
Dentro dos olhos
E ter evocê
Nos meus dias
Melhor que tudo
União recíproca

ESTAR APAIXONADA

Estar
Apaixonada
É andar
Por aí
Despreocupada
Com o coração
Alegre
Sorriso
Estampado no rosto
Estar apaixonada
É viver
Como se tudo fosse
Um sonho
Estar
Apaixonada
É ver arco-íris
Em dias sem sol
É crer
Na felicidade permanente
Estar
Apaixonada
É viver de sonhos
E se sentir
Mulher adolescente
É ver flores
E colher sempre as flores
Desse lindo jardim

VERDADE

Não há verdade
Que não cicatrize
Feridas
Por mais
Cruel
Por mais amarga
Quente
Fria
Não nada
Nada
Que seja melhor
Que uma verdade
Aberta
Do que uma verdade
Rasgada
Que venha
Leve
Pesada
Mas que venha sempre
Do jeito que for
Não há verdade
Que fira
Por muito tempo
Um coração
Não há verdade
Que não cure o mal
De uma mentira

AMOR VIVO

Amor
Jamais morrerá
Em mim
Estará
Sempre vivo
Intenso
Fazendo da minha
Vida um jardim
Florido
Não há por que
Ser diferente
Não porque deixa
Que esse amor vivo
Se desfaça
Seque
Morra
Cuido bem
Do amor que sinto
Do amor
Que é verdadeiramente meu
Amor
É o que me faz ser
Quem sou
Amor vivo
Enquanto houver vida
E o ar encher meus pulmões
E o amor transbordar em mim

PREFERÊNCIA

Prefiro
Os aromas
Mais suaves
As paixões
Que deixem
Meus pés no chão
Prefiro
Os caminhos
Mais longos
Onde haja
Paisagens
Que distraiam
Meus olhos
Prefiro
As noites sem estrelas
Para que possa
desenhá-las
Nos meus papéis
Em branco
Prefiro
Me entender sozinha
Em minha solidão
Para que não magoe
Ninguém com as minhas
Mentiras
Eu sou assim
Feita de momentos

28 de jan de 2010

AMOR ARDENTE

Esse amor
Ardente
Que queima em mim
Que me deixa assim
Tão vulnerável
Esse amor
Ardente
Que sopra
Em mim ventos quentes
De um verão
Que não passa
Amor
Que me faz
Sempre ter a necessidade
De querer
Cada vez mais amor
Uma dependência
Um vício
Esse amor
Sempre ardente
Em meu coração
Me faz voar
Pela imensidão
De mim mesma
Eterna, apaixonada, carente

PODER



Eu gosto
De poder
Dominar
Meus sentimentos
Gosto do poder
Que tenho sobre
Quem amo
Gosto
De amar
E me sentir amada
E amo
Esse poder
Que o amor tem sobre mim
Um poder sem força
Eu gosto
De poder
Conhecer os meus limites
E pode saber
Usar
A força
Sem fazer força
O poder
Que há no olhar
No jeito gostoso de abraçar
Gosto
Do poder do amor
E viver todo amor que tenho

DESDÉM

Não quero perto
De mim
Pessoas
Que me façam
Mal
Que me tratem com desdém
Quero
Apenas sorrisos
E alegrias
Quero abraços
E amigos
Não quero perto
De mim
Palavras trazidas
De bocas
Que andam por aí
Sem destino
Não quero para mim
Nada que possa
Tirar minha paz
Não posso mais aceitar
Mãos fechadas
Braços fechados
Quero largas risadas
E braços
Sempre apertos
Ninguém que trate com desdém a beleza

FELICIDADE

Já não deixo mais
A felicidade fugir
De mim
Já não tenho
Mais razão
Alguma
Para me sentir
Triste
Infeliz
Descobri
A felicidade
Dentro de mim
Agora nada mais
Me tira
Desse meu lugar
Nada mais
Acaba com essa felicidade
Que é toda minha
Descobri
A felicidade
Em todos os meus pequenos
Detalhes
Vivo a felicidade
Todos os dias
Sem mais medo algum
Porque a felicidade
Está em mim

BELEZA ESPIRITUAL

Que beleza
Encanta mais
Do que a beleza
De uma alma branda
Branca
Iluminada
Cristalina
Que beleza
Fascina
E seduz e atrai
Feito imã
Do que a beleza
Do espírito de luz
Luz que irradia
Nada convence mais
Nenhuma beleza
É maior
Nem superior
Nenhuma beleza
É completa
Sem a luz
Do espírito
Sem a sutileza
Tranqüila
Da alma
Nada mais me convence
Só a beleza espiritual

CIÚME

Sou mulher
Sou feita
De nuances
O ciúme
Mora em mim
Está nas minhas
Incertezas
No meu dengo
Na minha
Natureza mais pura
Sou mulher
Insegura
Preciso
Sempre
De todo amor
Que o amor puder
Me dar
Para que não morra
Entre os martírios
E as dúvidas
Naturais
Sou mulher
Sou feita de ventos
De chuvas
E de sol
E pitadas gostosas
De ciúme

SINCERIDADE

Não são
Apenas os gestos
Ações
E olhares
É parte
Do meu eu
O todo de mim
Porque é assim
Que faço
Da vida
A lei
Está em mim
A sinceridade
Que algumas vezes
Machuca
Por ser franca
Racional
Direta
Não são apenas
Aparentes
Sou fera mansa
Vestida
De sinceridade
Parte
Integral de mim
Doce amargo
Racional

ADMIRAÇÃO

Amo a vida
Amo
Estar viva
Amo demais
Toda minha intensidade
E admiro
As mais
Raras e belas
Diferenças
Amo
Tudo
O céu que cobre
A lua
Que me encanta
Admiro
As crianças
Ainda ingênuas
E os adultos
Com alma de criança
Amo oar que enche meus pulmões
E as flores
Que encantam e alegram
Meu caminho
Admiração
Plena
Da vida
Que corre em minhas veias

RECONHECIMENTO

Pode ser
Que me faltem
Palavras
Para dizer
Expressar o que sinto
Tenho apenas
O brilho
Nos olhos
E meu sorriso
Como prova
Do reconhecimento
E do prazer
Que tenho
Pela vida
Queria dizer mais
Mas as palavras
Escorregam
Lisas
Deixo então
Meus braços abertos
Deixo sempre
O sorriso
Estampado em meu rosto
Reconhecimento
De tudo o que recebi
Dos amigos
E da vida

GRANDEZA DA ALMA

Passos
Ensinam
Ensinam
Como caminhar
Como percorrer
Esse longo caminho
Os erros
Moldam
Deixam coração
Um pouco mais
Apreensivo
E nos fazem
Sempre perdoar
Grandeza da Alma
Passos
Ensinam
Tropeços
Deixam depois
Olhos ainda mais vivos
Ainda mais atentos
Erros
Fazem-nos melhores
Quase perfeitos
Evoluindo
Nessa estrada chamada vida
Crescendo
Grandeza da Alma

27 de jan de 2010

VIRTUDE DESPRETENSIOSA

Sei
Quem sou
Sei
Qual
É o meu valor
Conheço-me
Sei
O que posso
E o que devo
Conheço-me
Minha virtude
É despretensiosa
Não quero
Atenção
Que não seja
Só minha
Não quero olhares
Que não mergulhem
Em meus olhos
Sei quem sou
O que faço
E por onde ando
Conheço
Meus defeitos
E sei
Que me minhas virtudes
São livres, despretensiosas

SUPERIORIDADE

Não sou diferente
De ninguém
Sou apenas
Mulher
Que decide quem quer amar
Que decide
Qual é o
Caminho a seguir
A vida me fez assim
Para me defender
Dos maus ventos
Que insistem
Em soprar
Não sou diferente
Apenas
Centrada
Certa
Decidida
Que já não acredita mais
Na superioridade
De quem vive
Olhando para o chão
Sou assim
Moldada pela vida
Esculpida
Pelas formas do destino

AMOR CONFIANTE

O amor
Está em mim
Em tudo
O que faço
Como meu guia
Como minha luz
Sou
Dona do meu destino
Dona do amor
Amor confiante
Que me faz seguir
Sou feita
De instantes
De momentos
Às vezes sozinha
Às vezes
Comigo mesma
Pela estrada
Que escolhi
Percorrer
O amor
Retira do meu caminho
As pedras
E sigo
Nesse amor confiante
Sendo a dona do meu
Destino

SURPRESA

Deixo
Acontecer
Amo
Apaixono-me
Sou dona de mim
Não me preocupo
Com o amanhã
Pode ser
Que venham
Surpresas
Pode ser
Que chova
Ou faça sol
Deixo a vida seguir
Seu curso
Natural
Não busco atalhos
Nem desvios
Deixo
Acontecer
As minhas manhãs
E não corro
Contra o meu tempo
Sempre corro a favor
De mim
Sem surpresas
Nem atalhos

SINCERIDADE

Basta
Olhar nos meus olhos
Basta
Sentir
O pulsar
Do meu coração
Saberás
Que sou
A sinceridade
Traduzida
Em pessoa
Basta
Ouvir
No silêncio
As palavras
Flutuando
Por esse espaço
Não tenho artifícios
Sou feita
De verdade
De alma limpa
De coração transparente
Ando
Vestida
De sinceridade
Basta seguir meus passos
Basta olhar em meus olhos

TIMIDEZ

Respiro
O ar
De uma manhã
Fria
Olho
A timidez do sol
Que combina
Com a minha
Olho
A imensidão
Desse mundo
Da minha janela pequena
Respiro a vida
Que enche
Meus pulmões
E deixo
A minha timidez
De lado
Para abraçar
O sol
Que esquenta
Devagar minha pele
Olho
A vida que me espera
Deixo a timidez de lado
E saio para a vida
De mãos dadas com o sol

LONGO AMOR

Quero amar
Amar de verdade
Viver amando
Morrer amando
Quero amar
O mais longo amor
O mais intenso
O mais verdadeiro
Quero amar
Um amor
Meu
Amor
Que me faça voar
Amor
Que me faça única
Entre as flores
Única
Entre as mulheres
Quero amar
Um longo amor
Para fazer
Valer a vida
Quero voar
Pelos topos mais lindos
Do mundo
Quero amar
Amar de verdade

AMOR A NATUREZA

Amo
O azul do céu
O negro da noite
Amo
O vento
A chuva
O canto
E o silêncio
Dos pássaros
Amo
A exuberância
Da mãe natureza
As plantas
As águas limpas
De um rio
Amo
O contato
Com a areia da praia
O verde
Das matas
E poder
Respirar
O ar fresco das manhãs
Amo
A vida
Que se faz
E a sábia natureza

AMABILIDADE

Meus braços
Estarão
Sempre abertos
Para aqueles
Que precisam
Depositem
Em mim
Suas dores
Sou feita de amor
Jamais
Faltará
Em mim doçura
Gentileza
Sorriso
Amabilidade
Haverá
Em mim sempre
Palavras
De apoio
Haverá sempre
A paz de um abraço
Sou feita de amor
Do amor
Simples
Amor fraterno
Meus braços
Sempre estarão abertos

ROMANCE

Vivo
Das histórias
Que me contam
Vivo
Rabiscando
O romance ideal
Nas paredes
Do meu mundo
Vivo
Ainda
De sonhos
Não quero
Ainda
Pisar no chão frio
Quero
Ficar onde estou
Sem que me agridam
Gosto
De estar onde
Estou
Protegida
Desenhando
Rabiscando
Nas paredes transparentes
Do mundo
Sonhando ainda
Com o romance perfeito

PERSISTÊNCIA

Não sei

Desistir da luta

Não sei

Deixar de brigar

Por aquilo

Que acredito

Essa sou eu

Intensa

E persistente

Não sei

Cruzar

Os braços

E ficar calada

Diante

Do mundo

Diante da vida

Que corre acelerada

Essa sou eu

Feita de detalhes

Sempre pronta

Para brigar

Por aquilo que acredito

Essa sou eu

Do começo ao fim

Não sei parar

Feita do barro, da costela e

De uma dose bondosa de persistência

PENSAMENTOS

Tantos pensamentos
Idéias
Que ficam
Perdidas
Porque ainda
Existe o medo
De viver
O que a vida
Joga
Em minhas mãos
Tantos pensamentos
Montanhas
Que não consigo escalar
Tantos
Dias
Que perdi
Fechada
E os sonhos
Invadindo minhas noites
Pensamentos
Que me fazem livre
Que me fazem
Ir além
E o medo
Que ainda me deixa
Com os pés fincados
No chão

ORGULHO

Não vou mudar

Tenho orgulho

Do que sou

Aprendi

A ser assim

Doce

E fera

Sol

E tempestade

A mistura

A água

E o fogo

Não vou mudar

Deixar

De ser quem sou

Não há

Porque mudar

O curso de um rio

Caminho rumo ao mar

E tenho orgulho

De sozinha

Ter aprendido a remar

A favor da maré

E dos ventos

Sou quem sou

Não vou mudar

CALMA

Me fiz calma

Me fiz

De tardes

Sem sol

Me fiz

Do amor

Que senti

E que sentiam

Por mim

Me fiz

Dos sonhos

Que me fizeram

Voar

Por um mundo

De alegria

Me fiz

Calma

Para fazer a paz

Ficar em mim

E não se perder

Me fiz

Das imagens

Distorcidas da visão
tenho em mim

A calma dos dias que virão

E melhor de todas as certezas

Há amor demais em mim

FELICIDADE

A felicidade
Chegou
Em mim
Bateu na porta
E entrou
Tomou
Conta
Do meu coração
Embalou
Meus dias
Deixou-me
Leve
Forte
Renascida
A felicidade
Sentou-se
Do meu lado
E me contou
Histórias
Que eu não conhecia
A felicidade
Fez-me sorrir
Devolveu-me a certeza
Que eu havia perdido
A felicidade chegou
E tomou conta de mim
E não me deixou mais

SEDUÇÃO

O brilho

Nos olhos

A doçura na voz

O doce encanto

A magia

Sedução

Vento

Que venta

Despretensioso

De tudo

O querer

Sem hora marcada

O chegar

Como chega a noite

Sempre mansa

As mãos

Suaves

Deslizando

Coração acelerado no peito

Encanto

Sedução

E o amor que nasce

Sem refúgio

De asas abertas

Voando pela imensidão de mim

O gostar

A entrega

CONHECIMENTO DO EXCESSO

Já vivi

Demais

Errei

E aprendi também

Descobri

Nas ações

O conhecimento

Do excesso

Do amor

Exacerbado

Do bem querer

Bem além

Do simples

Bem querer

Já vivi

Entre lobos

E anjos

Já me fantasiei

De tudo

Para enganar o destino

Aprendi

Que ninguém

É normal

E todos se perdem

Querendo demais

Conhecimento do excesso

Do querer demais

GENTILEZA

Passo

O dia

Entra as palavras

E os pensamentos

Fico

A decifrar

Os sons

E os sentidos

Os sabores

E devagar

Entendo

Um pouco mais

Da disfarçada

Gentileza dos homens

Passo

O dia

Entre os rascunhos

E as poesias

Que escrevo

Desvendo

Os mistérios

Da natureza humana

Hábil

Na arte de entender o amor

Passo

O dia

Entre palavras e sentimentos

AMOR SECRETO

Tenho guardado

Do lado

Esquerdo do peito

Um amor secreto

Um amor

Que não conto

um amor que não digo

Um amor

Que não confesso

Um sentimento

Que me faz levitar

Faz-me ainda

Mais mulher

Um amor secreto

Que fica rondando

Minhas noites

Que fica

Do lado

Vasculhando e invadindo

Meus momentos

De solidão

Tenho guardado

Dentro de mim

O gostoso

Amor secreto

Que não confesso

ELEGÂNCIA

Desfilo

Sutil por aí

A elegância

Que se fez

Naturalmente

Não tenho

A pretensão

De ser melhor que ninguém

Apenas

Sei que nada

Pode apagar

Meu brilho

Que é natural

Desfilo

Por entre as pétalas

Que o vento

Trouxe

E derramo

Por esse imenso jardim

Minha doçura

Meu desejo

De encantar

E mudar tudo o que é feio

Sem querer mais nada

Caminho

Com elegância

Porque sou assim

1 de jan de 2010

DEGRAUS*

não sei
se descemos
degraus
ou subimos
degraus
.
não sei
se a escada
da vida
começa do topo
para baixo
ou de baixo
para cima
.
não sei
se subo mais
ou se desço mais
do que subo
tantos são os degraus
.
não basta
viver
é preciso subir
os degraus
um a um
devagar
subir essa escada
sem corrimão
.
não sei
se há fim
nisso tudo
o que haverá no topo
ou no fundo do poço

DE NOVO*

de novo
novos dias
de novo
novas promessas
de novo
novas orações
novos abraços
novos sorrisos
de novo
tudo de novo
tudo da mesma maneira
como sempre foi
de novo
as mesmas horas
os mesmos problemas
da vida moderna
o mesmo sufoco
de novo
tudo de novo
na mesma vida
que sempre
será a mesma vida
de novo
as velhas idéias
os velhos arrependimentos
as mesmas vozes
as mesmas canções
tantas vezes já cantadas
de novo
tudo começa
devagar
ainda com o mesmo sono
ainda engatinhando
de novo
até que tudo
de novo
se faça

QUEBREI MEU RELÓGIO*

quebrei meu relógio
não quero mais
ficar escravo
das horas
não quero mais
ficar desesperado
em chegar
não vou mais correr
quero andar
quero respirar
calmamente
quebrei meu relógio
para não ver
o tempo correndo
e eu correndo
atrás do tempo
quero viver
mais lentamente
tudo o que a vida me der
quero curtir
mais a vida
quero andar sem pressa
dormir sem pressa
poder sonhar
e fazer das minhas noites
noites tranquilas
quebrei meu relógio
quebrei as correntes
que me deixavam preso
não sou mais
por enquanto
e não sei por quanto tempo
escravo
desse tempo

ESQUECIMENTO*

melhor
não lembrar
o que faz sofrer
melhor
deixar
ali
guardado
nas caixas douradas
do esquecimento
melhor
não reviver
o amargo gosto
das palavras
que não fazem bem
melhor
deixar
no lado da memória
que não se lembra
deixar
o desamor
a desarmonia
no esquecimento
não há porque querer
sofrer
não há porque
querer
melhor deixar
deixar passar de vez
deixar ali
fechado
amarrado
nas caixas douradas
do esquecimento

FLORES*

colherei
as flores
que plantei
e replantarei
das flores
as sementes
não mais
no mesmo solo
cansado
não mais
sobre o mesmo sol
sobre o mesmo vento
plantarei
as novas sementes
das flores
que colhi plantadas
nas areias do meu deserto
as sementes
plantarei
em novo solo
e colherei no amanhã
as novas flores
das velhas flores
que já colhi
flores que já alegraram
meus dias
e agora me dão sementes
para um novo solo
para um novo amanhã
flores
sorridentes
flores

MOTIVOS*

motivos
quero mil
que me façam sorrir
não quero
mais me aborrecer
com as velhas idéias
.
motivos
quero muitos
para buscar sempre
a alegria
cada vez mais poesia
motivos os melhores
que me façam amar
ainda mais
.
motivos
quero todos os melhores
para viver cada vez mais
a sorte
que tenho
e descobrir sempre no abraço
dos amigos
meu maior presente
.
motivos
quero muitos
para continuar vivendo
para continuar sorrindo
para continuar
como sempre
escrevendo
.
milhões
de motivos
para seguir nessa estrada
de poemas

CANÇÃO DO ANO NOVO*

vem um novo vento
um novo dia
uma nova hora
vem de novo
o ano novo
.
vem cansado
da noite acordada
das luzes no céu
vem cheio
vem de barriga cheia
.
vem de novo
as velhas esperanças
os velhos sonhos
desejos
as velha fé renovada
.
novos ventos
novos ares

GAIVOTA*

gaivota
voou
avisando
que novo dia chegou
voou
por entre as
ondas
do mar
voou
procurando um novo lugar
para pousar
um lugar
longe de tudo
longe do mundo
gaivota
andou nas areias
mansas
da praia morta
já não havia mais nada
apenas
o dia novo
gaivota voou
para longe
do mar negro da solidão
buscou
o que de melhor havia
barulho
alegria
vida

FICOU*

ficou
para trás
tudo o que
foi vivido
.
ficou
no passado
tudo o que foi
falado
e sentido
e sofrido
.
ficaram
nas horas
que se foram
tudo
o pior
e o melhor
as conquistas
e derrotas
.
ficaram
no chão
os cacos do
meu ontem
e todas as histórias
que não cheguei a escrever
.
ficou
para o amanhã
o que deixei
ainda plantado
nos vasos coloridos
da vida

UM NOVO HOJE*

não sou mais
o mesmo
o mesmo
que era ontem
não sou mais
o mesmo
faz tempo
sempre
busco
um novo hoje
um novo amanhecer
um novo motivo
que me faça viver
não sou mais o mesmo
o mesmo
que fui
a vida toda
como muda o mundo
eu também mudo
me transformo
me modifico
pioro
melhoro
busco um novo eu
um novo hoje
e o que ficou
ficou para trás de mim
no silêncio
do meu ontem
não sou mais
quem fui
não sou mais o mesmo