30 de nov de 2007

SER TEU


não quero ser teu chão
quero ser tuas asas
sustentar-te no alto
além de mim
além do céu
não quero ser tua âncora
nem um peso em teus papéis
não te quero no chão
te quero alto
no alto
além
não quero que me arraste
nem que se arraste
por ai
te quero asas
te quero voo
não te quero chão
tuas mãos abertas
braços abertos
mente sã
não quero ser teu chão
nem teu pesadelo
quero teus sonhos
tua força
caminhando
crescendo
não quero ser teus pesos
de papel
nem ser tua âncora
nem teu chão

MEU PECADO

tu és meu pecado
o prazer que busco
sempre
tu és minha loucura
meu fascínio
minha sedução
meu pecado
minha fúria
dias que busco
noite que desenho
madrugadas que escrevo
és meu pecado
meu desejo íntimo
meu desejo proibido
o mel
o chocolate
a pimenta
o tempero das minhas emoções
és o que quero
e o que desejo
por um instante
por um momento
para nuca
e para sempre
és meu pecado

NADA SOU


não sou anjo
não sou demônio
não sou nada
acaso
rascunho
não sou eu
não sou som
nem voz
não sou anjo
sou capaz
sou faca
sou garfo
não sou novela
nem sou rádio
não sou nada
rabisco mal feito
muro pixada
sou raiva
sou ódio
sou tudo não sou nada
sem anjo
sou demonio
fantasma
sou noite
lua
madrugada
sou tudo
não sou nada

NÃO MINTO


não minto
te desejo
não minto
que te espero
que te sonho
não minto
meus olhos
não te negam
te espero
não minto
que há muito
tempo
te espero
te desejo
não minto
que sonho teu abraço
que sonhos teus lábios
não minto
não há mais porque
te espero
e vou te esperar
enquanto houver vida
em mim
não minto
um abraço
um beijo
é o que quero
o que espero

ENFIM


enfim
caminho
passo a passo
sem medo
enfim
sinto o abraço
sinto teu corpo
sinto
enfim
o beijo da tua boca
o cheiro gostoso
do teu corpo
posso enfim
ter a certeza
eu existe
que não é sonho
nem miragem
enfim
olhos teus olhos
beijo tua boca
que tanto quis beijar
enfim
posso
não mais sonhar
posso enfim
dizer
tu és real
e não mais um sonho




ROSAS

prefiro as rosas
muitas rosas
adoro quando seus
espinhos me machucam
e me fazem sentir vida
prefiro as rosas
e seus espinhos
seus perfumes
suas cores
amo as rosas
e seus espinhos
seus pétalas
e suas folhas
amo a essência da rosa
e seus espinhos
que ferem e me deixam
acordado
gosto das rosas
plantadas no mundo
não quero rosas em vasos
quero rosas por ai
espalhando beleza
dando cor
vida
perfumando
fazendo corações pulsar
quero rosas
e seus espinhos

29 de nov de 2007

TE CONHEÇO BEM

tua beleza é real
eu conheço bem
e sempre me encanto
quando acordo
de manhã e te vejo
de sorriso
de braços abertos
tua beleza é a que eu quero
sempre nas minhas manhãs
nas minhas noites
e nas minhas madrugadas
teu sorriso
luz que ilumina meu mundo
tua mãos
sempre belas e fortes
para me amparar
e me fazer morrer
nos carinhos que tanto amo
te conheço bem
e teu sorriso
e tua beleza
suave
morena
morena chanel
morena terra
morena meu mundo
tua beleza eu conheço bem

LINDA


és linda
linda por
natureza
bela
em traços
és linda
na manhã
que nasce
e no dia que morre
és linda
como água
que cai
de cachoeira
linda
como nuvem
do céu
como estrela do mar
és bela
mulher
e nem sei quem tu és
mas nem me importo
tua beleza basta
para que eu escreva
e quem sabe
um dia por ai
no nascer do sol
eu te encontre
e te diga
como és linda

TORTURA

olhas
me olhas
recusa
meus olhos
esnoba
faz que não viu
tortura
olhas
não me vês
recusa
meu sorriso
minha intenção
de dizer
tortura
não me olhas
nem me vês
me aproximo
tento
não consigo
me esnobas
finges que não existo
me tortura
negas meus olhos
apenas meus olhos
me negas
me tortura
insisto

ENCONTRO


encontro você
no meu escuro
encontro você
pelas ruas que ando
pelas ventos que sopram
pelas infinitas noites que chegam
encontro você
na lua que não sai
na estrela que não brilha
encontro você
no meu escuro
nos meus olhos
e quero você bem
bem perto de mim
em paz comigo
de bem com a vida
em paz com o mundo
encontro você
traduzida
no meu silêncio
de mãos dadas
caminhando
no meu silêncio
por entre as flores
que eu mesmo planto
no meu mundo
encontro você
sedenta de amor
com sede
mergulhada em mim
e no meu silêncio

VENDO

me imagino assim
de frente para o mar
escrevendo
vento na varanda
sem preocupação
apenas com a vontade
de escrever
vendo o mar
vendo o sol
sentindo o vento
é assim que me imagino
envelhecendo
vendo o mar
e seu balé
e sua harmonia
dançando para o sol
dançando para mim
vendo o céu
se cobrir de negro
me imagino assim
sem tempo
eu e minha máquina
minhas memórias
velhas histórias
é assim
que me vejo
vendo o mar
nas minhas tardes

MULHER

teu colo
teus seios
tuas mãos
tudo o que gosto
o que mais quero
teu colo
teus seios
tuas mãos
suaves
leves
livre de adornos
de mordaças
mansa
terna
minha
serena
intensa
marcante
teu colo
teus seios
ah formosos seios
que me enlouquecem
que deixam minha
boca seca
tuas mãos
você
intensa
perfumada
mulher

SENTADA


na mesma
do mesmo jeito
sentada
olhando o nada
na mesma
do mesmo jeito
deixando
o pensamento
voar
ir e voltar
do mesmo jeito
sentada
de pernas dobradas
corpo largado
sempre de vestido
e com os pés descalços
menina vestida de mulher
sempre na mesma
do mesmo jeito
sentada
deixando a vida
passar
e o pensamento voar para
lugar nenhum

POETAR


poeta sofre demais
porque ama demais
porque crê no amor
que não existe mais
crê na lua
na força da poesia
e se apaixona
por tudo o que é belo
poeta é louco
louco solitário
que abre sua alma
para que a noite
entre sem pedir licença
poeta além de poetar
sonha além do que devia
além do que precisava sonhar
sofre demais
porque ama demais
e se apaixona pelo que é belo
e se entrega
sonha demais
e vai além do que pode
e sofre
poeta é assim
louco
demente
e eternamente apaixonado

TRISTE

fico triste
chateado
quando as palavras
são faladas por falar
quando os sentimentos
ficam atormentados
e a verdade
se perde
fico triste
chateado
quando falam mentiras
inventam desculpas
não olham nos olhos
falam por falar
ofendem
maltratam
fico triste
pudera não ficar
quisera não ficar triste
mas fico
tanta maldade
tanto mal querer
os dias ficam cinzas
as horas mais demoradas
e o que era bom
fica ruim
eu não gosto
fico triste

NÃO FICA ASSIM


olha
eu te disse
que a gente
ia sofrer um pouco
mas a gente ia
ser feliz
pode tardar
eu sei
a gente pode
cansar
eu sei
mas olha
é você
que me faz bem
que me traz a paz
que me conhece
como ninguém
é você que é poesia
mais ninguém
não fica assim
demorei mais entendi
e vou atrás
daquilo que sempre
buscamos
vou buscar e te devolver
a paz
e o amor
porque amo você
e mais ninguém

ABRAÇO


abraço vazio
abraço vadio
noites
ruas vazias
corpos vazios
pensamentos
buscando
tentando não querer
buscando
dinheiro
querendo prazer
alguns para esquecer
outros
para continuar a viver
abraço vazio
e o maço de cigarro
que não fumo
e compro para querer
começar o que não sei
fumar
para ver se me alivio
se não me sinto assim
vazio
cansado desse abraço
vazio
abraço vadio

TUDO POR AMOR


ama-se
ama-se demais
perde-se a razão
perde-se o amor
o amor
próprio que se tem
que se tinha
invade
se faz do que
não é
disfarça
esconde-se
atrás deste amor
se sente
e ama
e diz que ama
e mente
diz que se sente
ataca
porque ama
intensa
e disfarça
e ataca
e se cala
silencia
tudo por amor
por amar
amor que não entendo
que não sinto
que não vejo



DESLEALDADE

o que mata mais
é a deslealdade
ou é a traição
o que fere mais um coração
o que fere mais a alma
o que deixa mais triste
o que acaba
o que mata mais
o que faz sangrar
o que faz calar
trair
ser desleal
ser desumano
o que é pior
de tudo
ser ardiloso
capcioso
ser do mal
fingindo ser do bem
ter trindentes
e mostrar arpas
o que é pior
tudo
melhor é ser sozinho
e ter paz

RECEIO

voltar
sem rodeios
dizer
o que sinto
o que penso
voltar
sem palavras
apenas com os olhos
e sem receio
voltar
de mãos livres
de malas
para ficar
e não mais sair
sem receio
de estar
onde quero estar
de dizer o penso
de sentir
suas emoções
cada vez mais
presentes
voltar
reviver
e fazer renascer
sem receio
de nada
sem medo
de tentar
de viver
sem receio

SAGAZ


trago-te
em meu peito
em mim
e aprendi
a não te esquecer
a te querer
e entender
quando teu silêncio
geme
trago-te
nas noites
nas músicas
e sei
quando teus olhos
estão cansados
da vida
e querem
e pedem descanso
hoje eu sei
ontem tentei saber
e aprendi
a te ver
mesmo quando
não estás
escuto teu silêncio
sagaz
e trago-te em mim
e respeito
mesmo quando
teu silêncio geme

28 de nov de 2007

CORPO E ALMA


quando estou em você
dentro de você
encontro sua alma
quando estou em você
não há escuro
nem tempo
nem pressa
apenas sua alma
e eu em você
seu calor
sua paz interior
suas unhas em minhas costas
seus gemidos
meu prazer
nossa cama
nosso sofá
nossa mesa
nossa janela
não importa onde
importa apenas estar em você
e você em mim
para que eu me encontre
ainda mais
seu silêncio
sua paz
seu prazer
sua alma
quando estou dentro de você

DESVENTURA

toda desventura
todo mal
tanto lamento
tanto sofrimento
por querer
só por querer
mágoas caladas
dores sofridas
ressentimentos
desventuras
caminhos tortuosos
pedras que castigam
que me atiram
malditos
sonhos
que cospem em mim
teu sonhos
incertezas mediocres
de tanto querer
só por querer
toda desventura
todo amor
calado
vomitado
nas ruas
e o que sinto
desventura

RANCOR


para minha amiga Carmen
puderá eu
arrancar as mágoas
das palavras ditas
das palavras proferidas
puderá eu
voltar no tempo
e curar feridas
apagar as cicatrizes
não posso
posso apenas
deixar que o tempo
se encarregue
de arrancar as dores
que eu pudesse
arrancar a mágoa
e este rancor
que te deixa amarga
fria
distante
não posso fazer nada
nem falar nada
apenas rezar
para que o tempo passe
e apague
e arranque
tudo o que de ruim ficou
puderá eu
mas não posso

ENLOUQUECENDO

você não vem
eu fico aqui
trancado em mim
tentando respirar
sem seu ar
sem você
a noite
será morta
as madrugadas
doloridas
sem norte
sem porto
sem você
ar que respiro
enloqueço
não durmo
espero que volte
e não volta
e eu
enloquecendo
sem ar
sem chão
sem mar
em noites mortas
madrugadas frias
sem você
que me aquece
sem você que me chama
que me cobre
e me alimenta
sem você
sou ruina
sou lamento
volta
me devolve
a vida e a vontade
de viver

MESMO QUE EU TENTE

mesmo que eu tente
mesmo que eu lute
que eu morra
que eu me desfaça
não consigo
porque você está
em mim
em minha pele
em minhas noites
em minhas metades
em minhas madrugadas
mesmo que eu tente
não quero
e mesmo que o vento
sopre contra
mesmo que minha voz
não saia
só você
como magia
como bem estar
e mesmo que eu tente
você está
entranhada em mim
tatuada em minha pele
em meu coração
viva em meus sentidos
amarrada a minha sombra
mesmo que eu tente
esquecer você
é você que eu quero
para sempre

ENTREABERTA

quero tua porta
entreaberta
quero teu vestígio
teu perfume
olhar
só te olhar
quero tua porta aberta
não quero frestas
quero tua porta
entreaberta
quero ver teus olhos
sentir que me olhas
sentir
me olhar
pela porta entreaberta
sentir
teu perfume
ver teus vestígios
e me apaixonar mais
e mais
e me perder
por entre as portas
e janelas
entre a cama
e o chão
entre o céu
e o universo
te olhar
pela porta entreaberta

TEU JEITO


teu jeito
todo teu
inconfundível
incomparável
teu jeito
jeito gostoso
de fazer
de fazer tudo
de olhar
teu jeito
ora menina
ora mulher
que seduz
só de olhar
que fascina
teu jeito
jeito único
teu
meu
teu jeito
capaz de dar
asas
de fazer voar
teu jeito
único
de amar
de fazer amor
inconfundível
incomparável
teu jeito
que amo

COMO ME VEJO


sem ter espelho
como me vejo
em campo sem nada
sem bois
sem pasto
sem sol
me vejo assim
em campo cinza
para que eu devolva
as cores
um tempo sem amor
para que eu faça amar
sem ter espelho
me vejo
em campo morto
sem pasto
nem bois
árvores secas
e rios
me vejo assim
sem rosto
sem corpo
só alma
me vejo assim
nos campos vazios
olhando
querendo entender
como me vejo
sem espelho
sem corpo
sem alma
sem rosto

DEPOIS DO BANHO


depois do banho
quando teu corpo
está fresco
ainda molhado
depois do banho
quando a toalho
tenta cobrir
teu corpo
e o perfume
me invade
depois do banho
quando teu corpo
ainda está molhado
e a luz invade
as gotas que caem
eu as bebo
gotas que caem
do teu corpo
depois do banho
gosto do perfume
e da tolha
que tenta
que tenta
cobrir teu corpo
e não consegue
e as gotas
que escorrem
devagar
pelo corpo
depois do banho
eu amo
adoro
e bebo cada gota
que escorre do teu corpo
depois do banho

BOM DEMAIS

bom demais
virar na cama
de madrugada
e encontrar
teu corpo
bom demais
sentir tua respiração
e ter certeza
que tu estás ali
como apoio
com asas
para me carregar
para me levantar
quando caio
bom saber
que me devolve a razão
quando perco
e me devolve a emoção
quando a razão
me vicia
bom demais
saber que tenho você
e ninguém mais

27 de nov de 2007

JUNTOS


estamos juntos
há tanto tempo
que te olho
e sei o que pensas
e sinto quando
estás chegando
tanto tempo juntos
bailando os bailes
que a vida insiste
em nos fazer
dançar
e nós aprendemos
com maestria
bailamos
dançando a nossa
música
com nosso ritmo
estamos juntos
sei
quando acordas
de pá virada
e quando despertar
querendo amar
bailamos
como a vida nos ensinou
cantando nossa
música
nosso ritmo
estamos juntos
e assim
vamos ficar
porque és minha
parceira e só contigo
eu sei bailar...

MORDIDAS


mordidas
de amor
mordidas
de desejos
mordidas
que arrepiam
que acendem
que marcam
mordidas
de prazer
mordidas
da boca linda
da boca morena
mordidas
que incendeiam
que atiçam
mordidas
que fazem querer
fazem o sangue ferver
mordidas de amor
mordidas da boca
morena
dos lábios carnudos
dos lábios de mel
mordidas
que marcam

PRAZER INTENSO

prazer que sinto
está na ponta dos
meus dedos
prazer intenso
que escorre
pela tinta da caneta
sinto a adrenalina
correr pelo meu corpo
sinto o êxtase
me dominar
e o prazer que sinto
escorre pela tinta
da caneta
é um prazer intenso
mais silencioso
é um prazer intenso
mais solitário
sinto a carga
de emoções
me dominar
escorrer
tomar conta das minhas
artérias
me entorpecer
me dominar
a cada letra
a cada palavra formada
o prazer intenso
que escorre pela minhas mãos
através da minha caneta

ESPINHOS


rosas
perfeitas
rosas
belas
suaves
rosas
e seus
espinhos
rosas
vermelhas
e verdes
espinhos
rosas
perfeitas
rosas
de perfume
suaves
e espinhos
que ferem
rosas
que atraem
espinhos
que ferem
que fazem querer
as rosas
espinhos
de rosas proibidas
de rosas
belas
de belas
rosas

ANTES DE


antes de
tudo
antes de mais nada
amor
apenas solidão
marco passo
descompasso
antes de tudo
antes de nada
solidão
apenas
antes de amanhacer
a falência
é o corpo cansado
antes de tudo
antes do dia
e das noites
das horas
e do tempo
antes de querer
antes de pensar
o corpo não quer mais
saciado
antes de querer
de sentir
de voltar a viver
o corpo cansado
antes de
e depois de

PERMANEÇO

continuo aqui
escrevendo
em meu mundo
escrevendo
o que sinto
e o que penso
continuo aqui
permaneço sem saber
permaneço escondido
escrevendo
memórias
poemas
quem sabe
alguém os leia
quem sabe antes de eu
morrer
meu dia chegue
então permaneço
escrevendo
eu e minha alma
eu e meus tormentos
continuo
comendo pouco
bebendo menos ainda
permaneço
lembrando
escrevendo
imaginando
louco talvez
quem sabe um dia descubra
o porque de tudo isso

PEDAÇOS DE MIM

pedaços de você
pedaços
que não cheio ver
nem conhecer
mas que ficaram em mim
pedaços
que vão ficar
até que o tempo
apague tuas marcas
desfaça teus pedaços
teus pedaços em mim
que o tempo venha
rápido
que seja implacável
e não reste nada
nada de você em mim
nem vestígios
nem cicatrizes
que seu rosto
se apague
junto com seu nome
com seus pedaços
não quero nada
mais nada
nem pedaços
nem vestígios
e o tempo te arranque
para sempre
das minhas tardes
da minha mente



FERIDO

acabo sempre assim
sempre me doou mais
e acabo assim ferido
tento que me curar
de tudo
ficando cada vez mais
calado
sem sorriso
amargo
cada vez mais fechado
escrevendo
ferido
por acreditar
no que não existe mais
ferido
como sempre
acreditando demais
no que não existe mais
acabo ferido
crendo demais
me abrindo demais
sendo sincero
e me ferindo sempre
e acreditando
me doando
deixando cada vez
mais o meu sorriso de lado
cada vez
fechado



TARDES VAZIAS

tardes que caem
vazias
sobre meu corpo
tardes
cheias de nada
sem sol
sem vento
sem nada
tardes vazias
que debruçam
sobre minha janela
tardes que me deixam
sem passado
tardes vazias
cheias de nada
meu corpo cansado
meu corpo velho
minha alma
como estas
tardes vazias
tão cheias de tudo
tão cheias de nada
tardes
que debruçam na minha
janela e me olham
tardes que caem
tardes vazias

EM MIM


emoções
que senti
que sinto
sensações
que quero
para sempre
em mim
sensações
de paz
sensações
de querer
em tardes
de noite
manhãs
em mim
cravadas em mim
eu quero mais
cenas
cenários
para que me lembre
sempre
sensações
e emoções
que falam
que me fazem escrever
sensações
emoções em mim
partes de mim

DESPEDIDA


hoje te digo adeus
hoje te deixo
partir
não há mais porque
nem porque
tentar
te segurar
tuas asas
batem
querendo voar
talvez
tu queiras
ficar assim
no alto de uma montanha
olhando o por do sol
pensando
no que fazer
pensando por que tem que
ser assim
e hoje eu te digo adeus
para que encontre tua paz
para que encontre teu momento
teu ponto de equilíbrio
te digo adeus
mesmo não querendo
parto
pego minha mochila e
minhas memórias
e não olho para trás
porque hoje
já te disse adeus

NÓS


tentando
nos achar
nos perdemos
tentando
viver
nós morremos
tentamos
nos encontrar
em algum lugar
em algum momento
mas a vida
muitas vezes
injusta vida
que nos leva
e nos tira
de um caminho
nos mostra
e nos cega
tentamos
por alguns momentos
e sentimos
eu senti
a felicidade escondida
em seus olhos
e por instantes
amei você
te perdi
para os atalhos
que a vida
coloca em nossos caminhos
foi melhor assim
e porque foi
nunca vou saber

VOCÊ

você não é mais a mesma
prefiriu se calar
se fechar
sumir
esquecer o que vivemos
o que sentimos
você não é mais a mesma
se partiu
partiu
preferiu me deixar
na contra mão
de tudo o que eu acreditava
me deixou sem se despedir
sem dizer no mínimo
adeus
se encolheu
se calou
me deixou
na contra mão
de tudo o que falou
e me fez acreditar
me fez querer
me fez buscar
me tirou a razão
me fez te amar
te querer
e partiu
sem dizer tchau
sem dizer adeus

DOIS BOBOS


ficamos
você pra lá
eu pra cá
parecendo
dois bobos
crianças
brigando
pelo mesmo
brinquedo
eu pra lá
e você pra cá
e perdemos
segundos
preciosos
instantes
que podíamos
estar juntos
e estamos
assim
brigando
pelo mesmo
brinquendo
feito bobos
teimosos
os dois
insistindo
em não querer
o que queremos
e brigamos
e perdemos momentos
intensos
segundos
em que poderíamos
estar juntos
e estamos assim
você pra lá
e eu pra cá
feitos bobos
dois bobos

ENLOUQUEÇO


enlouqueço
com teus expostos
com teu corpo
quase nu
me sinto fraco
diante da tua força
de mulher
que brinca
que gosta de brincar
ousa
enlouqueço
e quase me perco
nos sonhos
que sopras
em meus ouvidos
imagino
o que não quero
e quero
enlouqueço
com teus seios
quase expostos
teu corpo quase nu
e teus sopros
de desejos em meus
ouvidos

JUVENTUDE

este teu jeito
jovem
menina
moleque
atrevida
este teu jeito
ousado
escrachado
rasgado
jeito
descomprometido
este jeito
jovem
moleca
calça jeans rasgada
este piercing
esta aparência bela
suave
que engana
que faz querer
e depois mais nada
ilusão
de tardes
e de sorriso
fácil
este teu jeito
jovem
perdido

26 de nov de 2007

DEPRESSÃO

não quero ver o mundo
não quero ver ninguém
não quero escutar nada
quero sentir minha dor
sentir a solidão me acabar
me consumir
quero minha dor
sentir minha dor
não quero comer
nem beber
quero apenas o escuro
me acabar
deixar minha tristeza
conversar comigo
quero falar
tudo
sobre tudo
apenas comigo
eu me entendo
eu sei onde posso chegar
sei onde dói
onde estão minhas dores
quero ficar sozinho
não quero ver ninguém
ouvir ninguém

SERENO

busco teu remanso
teu sereno
busco teu cheiro
tua cor
busco tua pele
tua paz
busco tua voz
tuas mãos
teus pés
busco teu descanso
teu sereno
teu remanso
não sou anjo
não tenho asas
sou homem
querendo descanso
querendo alento
sou guerreiro
sem espada
sem escudo
sem armas
querendo teu remanso
teu sereno

CORPO


quais prazeres
se escondem
no corpo
no teu corpo
que me fazem
te querer demais
mergulhar
neste infinito
tão pequeno
e tão gostoso
quais prazeres
teu corpo pode dar
me levar
para o céu
me levar
o para o mar
me fazer subir nas nuvens
encontrar meu eu
me diz
o que teu corpo tem
quais os prazeres
que me oferece
instantes apenas
momentos
para que eu saia de mim
e me encontre
com o teu infinito
se é isso
te quero